Detalhe

Ampliação carga horária do curso de formação de professores é adiado por um ano pelo CNE

05/10/2018 | Por: G1 | 174
Foto: Neatoday

O Conselho Nacional da Educação (CNE) adiou o prazo, para as instituições de ensino superior aumentarem a carga horária de cursos de formação de professores da educação básica. Agora, de acordo com a mais recente decisão, o prazo mudou para julho de 2019. A resolução com a prorrogação da data foi divulgada no "Diário Oficial da União" nesta quinta-feira (4).

Esta não é a primeira vez que o prazo para a implementação das novas diretrizes para formação de professores é adiado. Em junho, o Ministério da Educação (MEC) já havia solicitado ao CNE o adiamento por um ano.

Neste semestre, além do MEC, entidades de ensino superior, como a Andifes, que representa as universidades federais também pediu a prorrogação do prazo. De acordo com o ofício enviado pela associação ao CNE em julho, “no prazo definido pelo CNE, não foi possível a adaptação às novas normas por parte de todas as instituições. [...] As alterações necessárias à luz da nova resolução são mais substanciais do que apenas o acréscimo na grade curricular”, diz o documento. (veja a resolução na íntegra).

Essa decisão do CNE causou divergências entre os conselheiros, segundo Cesar Callegari, que também é relator do tema no Conselho “a prorrogação pode causar retardamento das providências preconizadas pela referida Resolução e, consequentemente, das melhorias necessárias à formação dos professores brasileiros, além de fragilizar o papel normatizador do CNE”, disse.

Votação do Conselho
Na resolução publicada, o Conselho Pleno aprovou, por maioria, com uma abstenção e seis votos contrários. O documento publicado afirma que “os cursos de formação de professores, que se encontram em funcionamento, deverão se adaptar (...) no prazo improrrogável de 4 (quatro) anos, a contar da data de sua publicação", diz o ofício.

Entenda a mudança
Há três anos, o CNE estabeleceu novas diretrizes para a formação de professores que incluem a ampliação da carga horária. A proposta é para que as licenciaturas passem de 2.800 horas para 3.200 horas, sendo assim a duração dos cursos saltaria de três para quatro anos.

As regras já poderiam estar valendo em 2017, porém o MEC pediu prorrogação de um ano. O novo prazo vence neste mês de julho, por isso o governo novamente solicitou o adiamento. Ainda não se sabe por quanto tempo.

O MEC informou que o pedido de prorrogação se "pauta na Lei de Diretrizes e Base da Educação e pela Lei do Novo Ensino Médio, que vinculam os currículos dos cursos de formação de docentes à Base Nacional Comum Curricular." Para o governo, os currículos de formação de professores precisam contemplar a base do ensino médio, que ainda está em construção.

Além disso, segundo o governo, o CNE também recebeu pedido de prorrogação da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes).


Conteúdo Relacionado

Legislação

RESOLUÇÃO CNE/CP Nº 2, DE 01 DE JULHO DE 2015

Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada.


RETIFICAÇÃO SÚMULA DO PARECER Nº 10, DE 24 DE MAIO DE 2017

Onde se lê:"Câmara de Educação Superior ", leia-se: "Conselho Pleno ".


PARECER CES-CNE Nº 355, DE 08 DE JUNHO DE 2016

Revisão do Parecer CNE/CES nº 224/2012, que trata das Diretrizes Curriculares Nacional para os cursos de graduação em Oceanografia, bacharelado.


PORTARIA MEC Nº 1.163, DE 09 DE NOVEMBRO DE 2018

Altera a Portaria MEC nº 817, de 13 de agosto de 2015.


Notícias

Diretrizes Curriculares recebem contribuições pela internet

Documento estará disponível para análise e contribuições até o dia 23 de outubro na página do CNE

Presidente e novos conselheiros do CNE tomam posse em Brasília

Luiz Roberto Liza Curi assume a presidência do órgão em solenidade que contou com a presença da ABMES

MEC recebe propostas de novos cursos técnicos até 13 de outubro

Estará aberta a consulta pública para propostas de atualização do Catálogo Nacional de Cursos Técnicos. O CNCT vai para sua quarta edição e tem lançamento previsto para 2019

MEC anuncia o Dia D para a Base Nacional Comum Curricular

Em 2 de agosto, quase 30 mil escolas públicas de todo o país debaterão o novo currículo do ensino médio

Conselho adia prazo para adaptar cursos de formação de professor

Regra previa aumentar de 3 para 4 anos duração de licenciaturas; escolas terão mais um ano para fazer as mudanças