Detalhe

Comissão e frente parlamentar promovem seminário internacional sobre importância da matemática

03/11/2017 | Por: Câmara Notícias | 1233

A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados e a Frente Parlamentar Mista da Educação realizam hoje o seminário internacional “A Importância da Matemática”.

O presidente da Frente Parlamentar da Educação, deputado Alex Canziani (PTB-PR), disse que a iniciativa está incluída na programação do Biênio da Matemática, celebrado em 2017 e 2018 para marcar a realização no Brasil dos dois maiores eventos mundiais na área – a Olimpíada Internacional de Matemática (que ocorreu em julho, no Rio de Janeiro); e o Congresso Mundial de Matemáticos, que acontecerá em 2018, também no Rio.

Com a participação de especialistas nacionais e internacionais, o seminário pretende promover o intercâmbio de estudos e experiências referentes à formação de professores e estimular a implementação de novas propostas pedagógicas nas escolas brasileiras na área da matemática.

Convidados
São convidados para o evento a diretora associada do Departamento de Desenvolvimento Profissional e Inovação Educacional da Universidade de Manchester (Inglaterra), Sue Pope; a professora na Finlândia, fundadora do Paths do Math (metolodogia de ensino da matemática) e finalista do “Global Teacher Prize” 2016, Maarit Rossi; o doutor em matemática e diretor do Instituto de Matemática Industrial da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Yuan Jin Yun; e o doutor e pesquisador do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada e do Clay Institute (EUA), ganhador da Medalha Fields, o “Nobel da Matemática”, em 2014, Arthur Ávila.

As inscrições são gratuitas e abertas ao público em geral por meio da página www.seminariomatematica.com.br.

O evento será no auditório Nereu Ramos, das 9h às 17h, e poderá ser acompanhado ao vivo pelo WebCamara.


Conteúdo Relacionado

Notícias

Avanços em pesquisas e oferta de ensino levam Brasil a grupo de elite da matemática mundial

Os outros 10 países que integram o grupo são Alemanha, Canadá, China, Estados Unidos, França, Israel, Itália, Japão, Reino Unido e Rússia