Nossa história

 

Graças ao notável trabalho na área acadêmica e no âmbito político, a ABMES ocupa um papel de destaque no conjunto das entidades representativas do setor privado, tendo merecido duas importantes láureas: Prêmio Darcy Ribeiro, outorgado pela Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados do Congresso Nacional em 25 de novembro de 2009 e Prêmio Barão de Mauá – Educação 2012, outorgado pelo Conselho Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ).

 

 

 

 

 

A história da Associação Brasileira de Mantenedores de Ensino Superior (ABMES) teve início na década de 1980, graças ao esforço de um grupo de dirigentes que decidiu criar uma associação para representar nacionalmente a categoria e lutar pelos legítimos direitos do setor privado garantidos na Constituição Federal de 1988.

Há 37 anos, a ABMES busca atender as expectativas de seu quadro de associados e marca presença no cenário nacional por meio de uma contribuição decisiva nas discussões dos grandes temas pertinentes ao desenvolvimento da educação superior, com destaque para o papel do ensino superior particular.

Candido Mendes (1982/1992)

Candido Mendes, primeiro presidente, estabeleceu durante a sua Gestão os ideais e os princípios que até hoje norteiam a entidade. Ele dizia em 1982: “A ABMES deverá ser um grande fórum de discussão e diálogo das escolas, no sentido de captar as suas aspirações e traduzi-las em proposições viáveis ao Governo, já que a falência do setor significaria hoje a frustração de quase um milhão de brasileiros e a inexorável condenação dessa geração”.

Candido Mendes atuou de forma importante como relator da Comissão Afonso Arinos no processo constituinte e inaugurou uma prática que permanece até os dias atuais qual seja a de contribuir com os governos com subsídios e propostas que visem à definição de politicas públicas para o ensino superior.

Édson Franco (1992/2004)

Na Gestão de Édson Franco, a ABMES cresceu significativamente em número de associados, conquistou novos espaços, trouxe para o âmbito da entidade o debate sobre temas de interesse da educação superior brasileira, ganhou respeitabilidade na comunidade acadêmica e no governo, criou a ABMES Editora, cujas publicações são conhecidas em todo o território nacional pela qualidade de seu conteúdo. Além disso, nesse período, foram realizados pesquisas, estudos e seminários – com a colaboração de intelectuais do Brasil e do exterior – que tiveram um papel decisivo não só para a compreensão dos problemas educacionais como também para estabelecer os fundamentos do projeto institucional da ABMES.

Gabriel Mario Rodrigues (2004/2007– 2007/2010 – 2010/2013 – 2013/2016)

Com as linhas de ação definidas e implementadas nas gestões de Gabriel Mario Rodrigues, a ABMES abriu espaços de interlocução com os órgãos oficiais e deu um notável salto na direção de uma atuação política mais forte e consistente no contexto educacional brasileiro de forma independente e/ou em articulação com o Fórum das Entidades Representativas do Ensino Superior Particular. [1]

A ABMES passou a desenvolver programas de apoio ao desenvolvimento acadêmico e administrativo das pequenas e médias instituições privadas de ensino superior (PMIES)incluindo a realização de cursos de capacitação pela ABMES Virtual.  

Durante o período de eleições presidenciais, a entidade manteve sua tradição histórica de apresentar subsídios à definição de políticas públicas para o setor privado.

Ao longo da Gestão 2013/2016, a Associação deu continuidade à realização de seminários mensais, workshops, programas de treinamentos e reuniões com consultores para atender às demandas das mantenedoras e de suas instituições mantidas. Ao lado disso, a ABMES deu sequência aos seus prêmios e projetos e publicou diversos títulos pela ABMES Editora.

Durante este período, a ABMES investiu em seus canais de comunicação, fato que permitiu aprimorar o contato com os associados, conferir maior visibilidade ao setor privado na mídia e na sociedade como um todo. Dentre inúmeros outros serviços prestados, a Associação respondeu em tempo real às consultas dos associados; analisou pareceres e comentários sobre atos normativos e participou de audiências públicas no Congresso Nacional e no Ministério da Educação. No que se refere à assessoria jurídica, a entidade emitiu posicionamento em diversos projetos que impactam no setor e fez contribuições para as políticas públicas voltadas para educação e nos principais projetos de interesse das instituições, visando adequá-los às suas realidades.

José Janguiê Bezerra Diniz (2016/2019)

Na Gestão de Janguiê Diniz, a ABMES ganhou novos projetos, ampliou sua projeção nacional e internacional e estreitou relacionamento com instituições de educação superior de todo o Brasil.

O projeto ABMES Internacional lançou a Associação a novos patamares, tornando-se internacionalmente reconhecida e chancelada como a voz da educação superior particular do Brasil.

Durante o período 2016-2019, aproximar a ABMES das instituições de educação superior, em especial das pequenas e médias, também foi uma preocupação constante. Neste sentido, foi criado e implementado o projeto ABMES Regional, que ampliou sua atuação nos locais onde os associados estão.

Além disso, em um período marcado por inúmeros desafios nas esferas econômica e política, a Gestão 2016-2019 teve o mérito de dialogar de forma ampla com os entes governamentais, mesmo tendo ocorrido duas transições no âmbito do governo federal. Essa relação próxima, contudo, não comprometeu a independência da entidade.

A Gestão 2016-2019 entregou uma ABMES robusta, assim como a recebeu, e com ainda mais visibilidade e reconhecimento. O período exigiu muito empenho, energia, proatividade e capacidade de agir e reagir com rapidez. Foram diversos os desafios enfrentados e a superação de cada um deles somente foi possível porque na outra ponta estava uma entidade sólida, coerente e fundamentada em princípios como ética, justiça e atuação pelo bem comum.

Sede própria

Depois de 24 anos de atuação na torre do shopping Pátio Brasil, em Brasília/DF, a ABMES adquiriu, em 2016, a sede própria da Associação: o 9º andar do Edifício Vision Work, no Setor Hoteleiro Norte (SHN), coração da Capital Federal.

A nova sede foi adquirida na Gestão 2013-2016, presidida por Gabriel Mario Rodrigues, atual presidente e membro nato do Conselho de Administração da ABMES, e inaugurada no dia 6 de dezembro de 2016, sob a presidência de Janguiê Diniz.

A primeira sede da entidade localizava-se no Edifício Brasília Rádio Center, na W3 Norte, um espaço menor, com três ambientes. Em 1992, com a ampliação das atividades da Associação, a sede passou a ocupar três salas nas torres do Pátio Brasil. Dois anos depois, esse número foi ampliado para sete salas.

Conselho de Administração

Criado pela Gestão 2016-2019, o Conselho de Administração consiste em um órgão independente e colaborativo que tem como finalidade traçar as diretrizes estratégicas para o desenvolvimento da ABMES e permitir a manifestação dos associados no processo de tomada de decisões.

Sob a presidência de Gabriel Mario Rodrigues, o grupo pauta seus debates em aspectos como soluções para os desafios da educação superior; a necessidade de mudar a imagem do setor particular de educação superior perante a sociedade; realçar o trabalho de responsabilidade social desenvolvido pelo setor; e a utilização de novas tecnologias no processo de aprendizagem e ensino.

Celso Niskier (2019/2022)

Com o lema “Uma ABMES de todos e para todos”, Celso Niskier assumiu como compromisso construir uma Associação cada vez mais participativa, inclusiva e diversa. Uma ABMES combativa, que congregue o que a educação superior particular tem de melhor, em busca de novas soluções para expandir o setor, com qualidade.

Niskier almeja uma Gestão transparente, participativa e moderna, conectada com novas tecnologias e focada em inovação e transformação digital.

A Associação defenderá incansavelmente os direitos das mantenedoras e o desenvolvimento global das instituições de educação superior particulares do Brasil. Continuará na luta pela ampliação da atuação em nível regional e internacional e buscará uma maior participação na elaboração de políticas públicas para o ensino superior.

Em consonância com os feitos das gestões anteriores, e em linha com sua missão institucional, a Associação trará ainda mais inovação e bons resultados. Com o apoio de todos os agentes da educação brasileira, a Gestão 2019-2022 seguirá na construção de uma ABMES 4.0.

 

[1] Além da ABMES, compõem o Fórum as seguintes Associadas Fundadoras: Associação Brasileira das Mantenedoras das Faculdades (Abrafi); da Associação Nacional dos Centros Universitários (Anaceu) e do Sindicato das Entidades Mantenedoras dos Estabelecimentos de Ensino Superior no Estado de São Paulo (Semesp). Associadas Participantes: Confederação Nacional dos Estabelecimentos de Ensino (Confenen); Federação Nacional das Escolas Particulares (Fenep) e Sindicato das Entidades Mantenedoras de Estabelecimentos de Ensino Superior do Rio de Janeiro (Semerj).


Vantagens aos Associados


  • Participar gratuitamente dos seminários da ABMES
  • Obter descontos especiais em cursos de capacitação, congressos e outras atividades
  • Receber gratuitamente exemplares das publicações da ABMES Editora
  • Consultoria nas áreas jurídica e acadêmica
  • Usufruir de estrutura moderna e atendimento qualificado
  • Contribuir com propostas sobre temas relacionados ao setor

Contato


Simone Silva
Consultora de Relacionamento

relacionamento@abmes.org.br

(61) 3322-3252 Ramal 201

(61) 9 9155-5903