Detalhe

Fies recebe crédito extra e abre inscrições para renovar contrato

19/10/2016 | Por: Bom Dia Brasil | 869

O Ministério da Educação prometeu abrir nesta quarta-feira (19) as inscrições para renovação do Fies no segundo semestre. Os repasses do governo para as universidades estavam atrasados fazia quatro meses, mas o dinheiro extra foi liberado na terça-feira (18) pelo Congresso.

Tem de ficar de olho agora para ver se o sistema do MEC vai funcionar e os alunos não vão ter mais problema na renovação.

A preocupação existe porque esse já foi um problema, o sistema já ficou lento em outra etapa. As pessoas não conseguiam acessar a página.

E os estudantes devem ficar atentos, porque o sistema online do Ministério da Educação para renovação de matrícula do Fies será aberto nesta quarta-feira (19).

A notícia é um alívio para mais de 1,5 milhão de estudantes universitários de todo o país. Nas contas das faculdades privadas, esse número chega a quase 1,8 milhão de alunos, que estudam com o financiamento estudantil do governo, mas que até hoje não conseguiram fazer a renovação dos contratos do Fies para o segundo semestre. Eles estão frequentando as aulas, mas sem ter certeza de que o pagamento das mensalidades seria feito a tempo.

Na terça-feira (18), finalmente, o Congresso aprovou o projeto que abre um crédito extra de R$ 700 milhões para o Fies. Esse dinheiro é para quitar dívidas de taxas administrativas com os bancos que fazem os financiamentos.

Quitado esse valor, agora o governo vai poder pagar a dívida de mais de R$ 6 bilhões com as instituições de ensino, que estão desde julho sem receber os valores das mensalidades.

O presidente da associação que representa as faculdades, Janguiê Diniz, comemorou, mas disse que espera receber os atrasados com correção monetária.

“A gente pretende que esse prejuízo seja diminuído e a gente pede o bom senso do governo para que pague de forma reajustada”, disse.

O projeto aprovado na terça-feira (18) também libera R$ 400 milhões para o Enem, o Exame Nacional do Ensino Médio. O dinheiro vai ser usado principalmente para bancar o processo de correção das provas, que estão marcadas para o começo de novembro. O ministro da Educação, Mendonça Filho, fez questão de ir pessoalmente ao Congresso acompanhar a sessão. Disse que, apesar do atraso na liberação dos recursos e no cronograma do programa do Fies, tanto a renovação dos contratos antigos quanto os 75 mil novos contratos, assinados no segundo semestre, devem ser honrados.

“Nenhum problema orçamentário ou financeiro poderá causar qualquer prejuízo no andamento, tanto com relação ao Fies como com relação ao Enem. Eu quero, inclusive, aproveitar o momento para tranquilizar os jovens do Brasil, estudantes universitários, que aqueles que se submeteram e que entraram no site do MEC para pleitear recursos do Fies, eles não terão nenhum prejuízo”, garantiu o ministro.

O presidente em exercício, Rodrigo Maia, já sancionou na terça-feira (18) mesmo o projeto.O ministro da Educação disse que já quer abrir, nesta quarta-feira (19) à tarde, para os alunos o Sisfies, o sistema de informática que precisa ser acessado pelos estudantes para fazer a renovação do financiamento. E como muita gente deve tentar entrar no site ao mesmo tempo, o ministério fez um reforço no sistema de informática para tentar evitar problemas como os que aconteceram no ano passado, quando muitos alunos tiveram dificuldades para concluir a renovação pela internet.


Conteúdo Relacionado

Vídeos

Liberação de recursos ao Fies permitirá renovações de contratos do 2º semestre de 2016

O Congresso Nacional aprovou terça-feira, 18, o projeto de Lei n º 08 (PLN 08/2016) que libera recursos suplementares de R$ 702,4 milhões ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). O texto aprovado foi sancionado horas depois pelo presidente interino da República, Rodrigo Maia.

Legislação

LEI Nº 13.349, DE 18 DE OUTUBRO DE 2016

Abre ao Orçamento Fiscal da União, em favor do Ministério da Educação e de Operações Oficiais de Crédito, crédito suplementar no valor de R$ 1.103.400.627,00, para reforço de dotações constantes da Lei Orçamentária vigente.


Notícias

Mais de 300 mil alunos já solicitaram o aditamento dos contratos do Fies

Segundo o MEC, o prazo para a realização dos aditamentos vai até 31 de outubro

Sancionada lei que libera recursos para o Fies e Enem

A Lei Nº 13.349/2016 foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira (19). A sanção ocorreu poucas horas depois de ser aprovada pelo Congresso Nacional

Sancionada lei que libera recursos para o Fies e Enem

A Lei Nº 13.349/2016 foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira (19). A sanção ocorreu poucas horas depois de ser aprovada pelo Congresso Nacional

Sancionada lei que libera recursos para o Fies e Enem

A Lei Nº 13.349/2016 foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira (19). A sanção ocorreu poucas horas depois de ser aprovada pelo Congresso Nacional

Crédito para educação é destravado no Congresso

"Esperamos que os repasses e as recompras sejam efetuados até novembro, com reajuste", disse o presidente da ABMES, Janguiê Diniz, em entrevista para o jornal Valor Econômico

Crédito para educação é destravado no Congresso

"Esperamos que os repasses e as recompras sejam efetuados até novembro, com reajuste", disse o presidente da ABMES, Janguiê Diniz, em entrevista para o jornal Valor Econômico

Maia sanciona projeto que libera crédito para o Fies

"Espero que o governo acelere a liberação, porque o prejuízo já é grande para as instituições. Muitas recorreram a empréstimos em bancos e estão pagando juros”, disse Janguiê Diniz, presidente da ABMES

Maia sanciona projeto que libera crédito para o Fies

"Espero que o governo acelere a liberação, porque o prejuízo já é grande para as instituições. Muitas recorreram a empréstimos em bancos e estão pagando juros”, disse Janguiê Diniz, presidente da ABMES

Congresso aprova recursos para o Fies; texto é sancionado pela Presidência

O presidente da ABMES, Janguiê Diniz, afirma que a decisão do Congresso representou um alívio, mas que mesmo assim haverá perdas para instituições

Congresso aprova recursos para o Fies; texto é sancionado pela Presidência

O presidente da ABMES, Janguiê Diniz, afirma que a decisão do Congresso representou um alívio, mas que mesmo assim haverá perdas para instituições