Detalhe

Vice-presidente do PSB entregará contribuições da ABMES ao candidato à Presidência, Eduardo Campos

09/04/2014 | Por: ABMES | 980

Membros da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES) entregaram, na manhã desta quarta-feira (09/04), ao primeiro vice-presidente nacional do Partido Socialista Brasileiro e ex-ministro do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), Roberto Amaral, e à secretária especial da Comissão Executiva Nacional do PSB, Mari Trindade, o documento Eleições 2014 - Propostas para a Educação Superior. O encontro, segundo de uma série com candidatos à Presidência da República e principais partidos do País, visa sugerir políticas públicas para o desenvolvimento da educação superior.

A iniciativa já se tornou tradição desde a fundação da ABMES, em 1982. A cada quatro anos, quando ocorrem as eleições presidenciais, técnicos e pesquisadores da entidade apresentam um conjunto de desafios e propostas como subsídios à elaboração dos programas de governo na área do ensino superior. 

O ex-ministro Roberto Amaral recebeu os diretores da ABMES, Cecília Horta e Sólon Caldas, na sede do PSB em Brasília e reconheceu a contribuição das instituições privadas à formação dos profissionais no País. "Não tenho dúvida que as universidades e faculdades particulares tornaram-se aliadas importantes para o crescimento e fortalecimento da nação ao longo dos últimos anos. No Brasil, o ensino superior ainda enfrenta problemas do século passado. Entretanto, acredito que resolveríamos muitos entraves se ele fosse responsabilidade de um ministério específico, como ocorre na França, ou do Ministério da Ciência e Tecnologia, o grande investidor da pesquisa no Brasil”, ponderou Amaral.

O vice-presidente da Executiva Nacional do PSB adiantou que, em poucos dias, estará com o candidato à Presidência da República, Eduardo Campos. “Entregarei o documento que recebi de vocês ao nosso candidato e incluirei na pauta da nossa reunião um ciclo de debates com as mantenedoras do ensino superior particular. O Brasil tem um déficit de mestres e doutores e a colaboração das instituições privadas pode ajudar a amenizar esse problema", afirmou ele após ouvir a consideração do diretor executivo da ABMES, Sólon Caldas, sobre a liberação do Fies para stricto sensu, mestrado e doutorado. “Tal aporte representaria, sem dúvida alguma, um incentivo interessantíssimo ao conhecimento, um impulso à formação de profissionais que serão, em um futuro breve, formadores também”, detalha.

Para a diretora acadêmica da ABMES, Cecília Horta, a divisão da educação em pública ou particular não deve mais fazer parte do cenário de um País que precisa avançar em políticas educacionais. “A ABMES tem realizado, nos períodos pré-eleição, seminários com a participação de coordenadores de campanhas. Temos expertise para sugerir ou aprofundar propostas que contribuirão para fortalecer boas políticas educacionais que, com certeza, ampliarão os índices sociais de nossa população. Estamos dispostos a fortalecer o ensino brasileiro como um todo. O setor privado quer se mostrar não como um problema, mas como uma solução para uma gama de problemas", garantiu.  

Concluídas as visitas aos candidatos e presidentes de partidos, a ABMES pretende organizar debates entre os representantes das campanhas e seus associados, com o objetivo de aprofundar as propostas para a área de educação. 

Sobre a ABMES - Criada em 1982, a Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior abrange cerca de 300 mantenedoras e mais de 400 instituições de ensino superior (IES) particulares, dentre universidades, centros universitários, centros de educação tecnológica, faculdades integradas, faculdades e institutos, distribuídas em todo o território nacional. 

A ABMES figura, atualmente, como instância catalisadora dos debates sobre temas educacionais e tornou-se referência em estudos sobre o ensino superior tanto na área acadêmica quanto no âmbito político. Merecem destaque as propostas que têm sido, historicamente, encaminhadas aos órgãos governamentais, principalmente aquelas referentes ao desenvolvimento acadêmico, ao financiamento de alunos, aos processos de avaliação e de regulação de instituições e de cursos de graduação, entre outras. 

Reconhecida pela representatividade e excelência nos serviços prestados para o desenvolvimento do ensino superior do país, a ABMES tem como missão contribuir para o desenvolvimento global das instituições mantenedoras e mantidas associadas e defender a livre iniciativa, por meio da articulação com o governo e com a sociedade, visando a melhoria da educação superior no país.


Conteúdo Relacionado

Eventos

Eleições 2014 – debate sobre as políticas públicas para a educação superior

A ABMES irá promover no dia 2 de setembro, em sua sede, um debate para apresentação de propostas do setor privado e dos candidatos à Presidência da República. O evento será exclusivo para participação de associados. Demais interessados poderão acompanhar a transmissão ao vivo pela ABMES TV, a partir das 19h.

02/09/2014

Hora:18h (credenciamento) a 22h

Seminário ABMES: Eleições presidenciais - análise e discussão dos programas de educação

Dando continuidade às ações que a ABMES vem promovendo em razão das eleições, será realizado no dia 7 de outubro o seminário com o objetivo de ouvir as análises de especialistas nas áreas de ciência política e educacional o sobre o futuro que anteveem para o país nos diferentes setores, com enfoque na educação. O evento é gratuito, com vagas limitadas.

07/10/2014

Hora:Das 9h (credenciamento) às 12h30

Notícias

PDT se reúne com membros da ABMES para apresentação de propostas para o ensino superior

Durante o encontro, foi apresentado um diagnóstico do ensino superior particular no país e entregue o documento de trabalho da instituição, Eleições 2014 – Propostas para a Educação Superior, que projeta as necessidades do setor, bem como reúne sugestões para a melhoria do cenário educacional no Brasil

Presidente do PMDB Nacional é o primeiro a receber contribuições da ABMES para eleições 2014

Senador Valdir Raupp elogiou iniciativa e prometeu levar aos membros do partido sugestões de políticas públicas para a educação superior

Editora

Perspectivas do Desenvolvimento da Educação Superior e a contribuição do Setor Privado

Durante uma das reuniões iniciais do projeto “Eleições 2014: propostas para a educação superior”, um dos participantes lançou a questão: “Quais são as três principais reivindicações do setorprivado?” Após discussões, houve unanimidade nas indicações: a) representatividade e participação no sistema federal de ensino; b) celeridade na tramitação dos processos de regulação e supervisão de cursos e instituições; e c) aprimoramento dos critérios,mecanismos e procedimentos de avaliação da educação superior. Desde então, tais reivindicações passaram a constituiros eixos orientadores deste trabalho.