Detalhe

Comissão de Educação vai discutir se ricos devem pagar por universidades públicas

18/08/2017 | Por: Câmara Notícias | 777
Antônio Cruz/ABr O debate estará aberto ao público por meio do canal e-democracia, no portal de internet da Câmara dos Deputados.

A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados vai discutir na terça-feira (22) se os ricos devem pagar para estudar em universidades públicas.

O debate começa às 10 horas, no plenário 10, e estará aberto ao público por meio do canal e-democracia, no portal de internet da Câmara dos Deputados.

A iniciativa do debate é do presidente do colegiado, deputado Caio Narcio (PSDB-MG). Ele parte do princípio de que a educação brasileira está em crise, evidenciada, entre outros fatores, pela defasagem entre investimentos nos ensinos básico e superior.

Outro aspecto da crise seria o que o deputado chama de "dicotomia", que leva a um grande número de alunos de renda familiar elevada matriculados em universidades públicas. "Nós temos uma pirâmide invertida no que se refere ao financiamento: temos, no ensino superior, um investimento que, por vezes, chega a ser três maior do que o da educação básica. Quer dizer que se tem uma formação na alfabetização e nos primeiros anos de escola totalmente prejudicada, com professores mal qualificados e mal remunerados. Depois, a gente observa que existe uma dicotomia na educação superior no Brasil: quem tem dinheiro está estudando de graça e quem não tem está pagando para estudar na [faculdade] privada porque não consegue ter acesso ao ensino gratuito."

Para Caio Narcio, uma pessoa que seja muito rica não pode estudar de graça. “Na minha concepção, essa pessoa precisa pagar a universidade e esse dinheiro pode ajudar tanto na ampliação de vagas para quem ainda não tem acesso quanto na compensação do ensino básico. Acho que a gente deve ter a coragem de enfrentar esse assunto, porque não é razoável que um cara pare uma BMW e vá estudar na universidade pública de graça."

Convidados
Para debater o tema, a Comissão de Educação convidou a atual e a ex-presidente da União Nacional dos Estudantes, Marianna Dias e Carina Vitral, além do coordenador Nacional do Movimento Brasil Livre (MBL), Kim Patroca Kataguiri.

Também foram chamados o professor, advogado e presidente da Comissão de Direito Econômico da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Luiz Fernando Prudente do Amaral; a presidente da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (ANPEd), Andréa Barbosa Gouveia; o diretor Presidente da Associação Brasileira de Mantenedoras do Ensino Superior (ABMES), José Janguiê Bezerra Diniz; e o professor da Instituição de Ensino Superior em São Paulo (Insper) e da Universidade de São Paulo (USP) Naercio Menezes.


Conteúdo Relacionado

Vídeos

ABMES acompanha instalação da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados (2018)

A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados foi instalada em 3 de abril de 2018. O presidente será o deputado federal Danilo Cabral (PSB/PE). Confira mais informações nesta reportagem produzida pela ABMES.

Comissão de Educação retira da pauta PL sobre EAD para Enfermagem

Previsto para ser debatido na reunião de 28 de novembro da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, o PL 2891/2015 acabou sendo retirado da pauta, grande parte em virtude da mobilização de estudantes e representantes da sociedade civil organizada.

ABMES participa de audiência na Câmara sobre cobrança de universidades federais

A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados debateu ontem (22) a possibilidade de pagamento das universidades públicas por quem tem condições para isso. Um dos objetivos é corrigir uma distorção histórica em que ricos estudam nas universidades públicas e pobres precisam pagar.

Notícias

Comissão de Educação aprova substitutivo ao PL 5.414/2016

O texto é favorável à educação superior brasileira ao assegurar que a discussão será conduzida pelo Conselho Nacional de Educação

Comissão de Educação da Câmara dos Deputados recebe visita de representantes da RUDN

A RUDN é uma das principais instituições públicas de educação superior da Rússia e conhecida mundialmente por seu vasto programa de internacionalização

Comissão de Educação avalia critérios para oferta de cursos do Pronatec

A audiência foi realizada para embasar o relatório que a comissão vai fazer dentro da proposta de analisar políticas públicas, no caso, o tema escolhido para 2017 foi o Pronatec

Mensalidade em universidade pública divide opiniões em debate na Câmara

Câmara Notícias: Bruno Coimbra, assessor jurídico da ABMES, entidade que reúne as universidades privadas, também defendeu a proposta

ABMES participa de audiência pública na Câmara dos Deputados sobre cobrança de universidades federais

Atividade reuniu representantes de diversos setores e teve como foco principal o debate sobre pagamento por parte de estudantes de alta renda

Sites ganham dinheiro com a venda de vagas ociosas em universidades

As plataformas trabalham de forma parecida: fazem parcerias com instituições de ensino e oferecem descontos que chegam a 70% do valor da mensalidade

Pesquisa aponta que falta de dinheiro trava acesso ao ensino superior

Jornal Folha de Londrina cita que dificuldade para bancar mensalidades ou para obter vaga em instituição pública afasta jovens das universidades

Novas regras vão facilitar a validação de diplomas emitidos por instituições do exterior

No Brasil, a revalidação dos diplomas de graduação fica a cargo das universidades públicas. Já o reconhecimento dos diplomas de mestrado ou doutorado stricto sensu pode ser feito também por instituições particulares