Detalhe

Conselheiros do FGTS divergem em relação a uso para quitar Fies

20/10/2017 | Por: Folha de S.Paulo | 781

A permissão para que endividados com o Fies saquem recursos do FGTS, proposta da Câmara na medida provisória do crédito estudantil, divide representantes de entidades patronais que participam do conselho curador do fundo.

"É um dinheiro oriundo de reserva do trabalhador, e os alunos passam por apertos para conseguir quitar o financiamento após formados", afirma Antônio Magno Borba, representante da Confederação Nacional da Saúde.

Educação tem verba prevista no orçamento da União, e o propósito do FGTS não a contempla, diz José Carlos Martins, da Câmara Brasileira da indústria da Construção.

"Cerca de 30% dos que possuem dívida no Fies têm depósito no fundo de garantia. Dá R$ 27 bilhões, mais ou menos metade da verba prevista para a habitação em 2018."

Foi o relator da medida provisória do Fies, o deputado Alex Canziani (PTB-PR), que incluiu a possibilidade de usar o FGTS para pagar o Fies.

O texto vai a plenário e, para derrubar essa parte do projeto, é preciso que a emenda seja votada em destaque.

Os que são contrários vão procurar os deputados para derrubar essa proposta, afirma um representante do comércio no conselho do FGTS.


Conteúdo Relacionado

Notícias

Uso de FGTS para pagar Fies pode liberar R$ 70 bilhões

MP com novas regras para o Fundo de Financiamento Estudantil deve ser votada esta semana; várias áreas do governo cobiçam recursos do FGTS

Deputados terão uma semana de folga em novembro

Presidente da Câmara, Rodrigo Maia, decidiu não realizar votações no plenário entre os dias 13 e 17 do próximo mês por conta do feriado

Câmara não votará MPs até analisar PEC que altera regras de tramitação, diz Maia

O relatório do deputado Alex Canziani (PTB-PR) já havia sido aprovado em comissão mista em 10 de outubro

Plenário inicia Ordem do Dia para analisar MP que reformula o Fies

De acordo com a MP, não haverá mais carência de 18 meses para começar a pagar após o término da faculdade

Setor da educação superior do RS debate EAD e Fies em Porto Alegre

A iniciativa ABMES Regional | Nova Regulamentação da EAD e o Novo Fies - O que muda para as IES reuniu mais de 60 pessoas de diversas cidades do estado

Mudança no Fies atinge mais faculdades menores

Folha de S.Paulo: Para ABMES, entidade do setor, o governo encaminhou uma proposta que não atende os alunos que precisam do crédito estudantil

As polêmicas do novo Fies

Exame.com: Os bancos farão exigências muito maiores para conceder financiamento. Na prática, isso restringe o acesso, porque o aluno que realmente precisa não vai conseguir entrar no programa por conta dessas exigências, afirma Sólon Caldas