Detalhe

Mudanças no Fies 2018 foram tema de webinar da ABMES

17/01/2018 | Por: ABMES | 2055
Webinar “Dúvidas e esclarecimentos sobre o Fies 2018”

Com mais de 1.600 espectadores de todo o país, a Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES) realizou na manhã desta quarta-feira (17) o webinar “Dúvidas e esclarecimentos sobre o Fies 2018”. No evento foram respondidas diversas perguntas de instituições de educação superior (IES) a respeito das mudanças realizadas no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e que já valem para 2018.

Mediada pelo diretor executivo da Associação, Sólon Caldas, a iniciativa, contou com a participação de representantes do Ministério da Educação (MEC), do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e da Caixa Econômica Federal.

“É natural que nesse primeiro momento surjam muitos questionamentos. Desde 2010 o sistema estava preparado para um formato e agora está mudando. É importante esse debate no sentido de sanar as dúvidas para que se esclareça ao máximo os atores envolvidos na questão”, ressaltou Caldas ao abrir o webinar.

P-Fies

Iniciando o debate, o coordenador-geral de Programas de Ensino Superior (Dipes/MEC), Fernando Rodrigues Bueno, explicou o que significa a modalidade P-Fies, que foi inserida na Portaria Normativa nº 25, de 28 de dezembro de 2017. “As novas modalidades dois e três foram criadas como um financiamento estudantil e, para diferencia-las do Fies, optamos por separar em Fies e P-Fies”, explicou Bueno. “A diferença principal é a origem dos recursos. No Fies, esses recursos vêm direto do MEC. Já no P-Fies, na modalidade dois, eles vêm dos fundos constitucionais de desenvolvimento. Na modalidade três são oriundos do BNDES e de recursos próprios de instituições financeiras”, completou.

Inadimplência

Para o diretor de Gestão de Fundos e Benefícios (Digef/FNDE), Pedro Pedrosa, as mudanças trazem importantes melhorias ao fundo, principalmente no que diz respeito à inadimplência dos alunos. “Colocamos algumas funcionalidades que vão reduzir a inadimplência do programa. O desconto retido na fonte dos estudantes é muito importante para garantir o pagamento em dia. Além disso, com o juro real zero, inserimos essa parcela dentro dos bolsos da família do aluno garantido o pagamento. Também estamos abrindo a possiblidade de renegociação de dívidas com possíveis descontos. Isso tudo ajuda trazer dinheiro de volta para o fundo daqueles que estão inadimplentes”, afirmou Pedrosa.

Comitê gestor

A criação de um comitê gestor para o programa foi um ponto alto defendido por todos os participantes do evento. Para o presidente desse comitê e secretário executivo adjunto do MEC, Felipe Sigollo, essa medida trará mais agilidade ao programa no sentido de tomar decisões mais rápidas e ajudará o Fies a chegar aos que mais precisam.

“O MEC reconhece que o Fies é uma política extremamente importante para quem não tem condição de acessar ao ensino superior, assim como o Enem e o ProUni. Portanto, sabemos que essas alterações eram necessárias para garantir sustentabilidade, transparência e governança. Sem dúvidas, vamos atingir as metas nas modalidades 1, 2 e 3 beneficiarão muito as regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste onde concentra-se uma maior quantidade de pessoas com baixa renda”, explicou Sigollo.

Boletos bancários

Já o superintendente nacional substituto da Caixa Econômica Federal, Tiago de Oliveira, esclareceu a dúvida das IES sobre o boleto único. No modelo antigo, as IES emitiam um boleto para o banco de relacionamento do aluno e, após ser compensado, o dinheiro era enviado automaticamente para a conta da instituição. Porém, no novo Fies, a Caixa será a responsável pela operação.

"Para funcionar, estamos desenhando dois modelos. Um é o boleto físico, com ele o estudante poderá pagar em qualquer instituição financeira ou então em débito em conta, caso tenha uma conta da Caixa, do valor integral. A Caixa vai identificar o pagamento, separar o valor destinado às IES e em até 48 horas ele será feito em uma conta da instituição na Caixa", explicou Oliveira.

Novo Fies

As instituições de educação superior têm até 19 de janeiro para aderirem ao Fundo de Financiamento Estudantil referente ao primeiro semestre de 2018.

A íntegra do evento está disponível na ABMES TV para os associados que não conseguiram acompanhar o debate ao vivo ou querem rever alguma resposta.

 


Conteúdo Relacionado

Vídeos

ABMES TV ESPECIAL - Webinar: dúvidas e esclarecimentos sobre o Fies 2018

Confira a íntegra do webinar “Dúvidas e esclarecimentos sobre o Fies 2018”, realizado em 17 de janeiro, pela ABMES, para esclarecer dúvidas das instituições de educação superior (IES) sobre as alterações realizadas no Fundo de Financiamento Estudantil.

O evento contou com a presença de representantes do MEC, FNDE e Caixa Econômica Federal.

 

Legislação

PORTARIA NORMATIVA Nº 25, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2017

Dispõe sobre o processo seletivo do Fundo de Financiamento Estudantil – Fies e do Programa de Financiamento Estudantil - P-Fies referente ao primeiro semestre de 2018.


PORTARIA MEC Nº 43, DE 22 DE JANEIRO DE 2018

Altera a Portaria Normativa MEC nº 25, de 28 de dezembro de 2017, que dispõe sobre o processo seletivo do Fundo de Financiamento Estudantil - Fies e do Programa de Financiamento Estudantil - P-Fies referente ao primeiro semestre de 2018.


EDITAL SESU/MEC Nº 5, DE 25 DE JANEIRO DE 2018

Tornou público o cronograma e demais procedimentos relativos ao processo seletivo do Fundo de Financiamento Estudantil - Fies referente ao segundo semestre de 2017, passa a vigorar com a seguinte redação


RESOLUÇÃO FNDE Nº 16, DE 30 DE JANEIRO DE 2018

Dispõe sobre o valor semestral máximo e mínimo de financiamento no âmbito do Fundo de Financiamento Estudantil - Fies.


RESOLUÇÃO FNDE Nº 17, DE 30 DE JANEIRO DE 2018

Autoriza o FNDE a editar ato normativo para regulamentar a contratação, pelo estudante financiado, de seguro prestamista.


RESOLUÇÃO FNDE Nº 18, DE 30 DE JANEIRO DE 2018

Dispõe sobre a definição do percentual de financiamento dos contratos do Fundo de Financiamento Estudantil - Fies formalizados a partir de 1º de janeiro de 2018.


RESOLUÇÃO FNDE Nº 19, DE 30 DE JANEIRO DE 2018

Dispõe sobre o valor de pagamento mínimo durante a fase de amortização dos contratos de financiamento do Fundo de financiamento Estudantil - Fies formalizados a partir do 1º semestre de 2018.


Notícias

"A regra não vai mudar" , diz ministro da Educação após saída de universidades do RS do Fies

Em entrevista, Mendonça Filho disse que o Ministério da Educação está aberto a dialogar com as instituições para esclarecer possíveis questionamentos. Mas reforçou que mudanças eram necessárias

Com Novo Fies, governo corta bolsas para reduzir rombo no orçamento

Inadimplência de mais de 50% fez governo priorizar a sustentabilidade financeira e transferir parte dos financiamentos para o setor privado

Juro zero no Fies é engodo, diz fundador do Ser Educacional

No modelo antigo do Fies, o juro cobrado dos alunos era fixo, em taxa que recorrentemente ficou abaixo da inflação, ou seja, o juro real era negativo. Em entrevista para o portal de notícias Exame, o diretor presidente da ABMES e fundador do grupo Ser Educacional, Janguiê Diniz, criticou o novo modelo do programa

CMN regulamenta novas regras para o Fies aprovadas pelo Congresso

Resolução aprovada pelo conselho prevê taxa de juros real zero em 100 mil contratos para estudantes de baixa renda. Com isso, valores serão corrigidos apenas pela inflação.

Novo Fies: inscrições começarão no dia 19 de fevereiro

Prazo irá até o dia 23 de fevereiro. Programa oferece créditos para estudantes cursarem o ensino superior em instituições privadas

MEC adia para 29 de janeiro prazo de adesão de faculdades ao Novo Fies

O prazo, que acabaria no último dia 19, está formalizado em portaria do MEC publicada nesta terça-feira, 26, no Diário Oficial da União (DOU)

Gestores e técnicos do MEC participam de reunião para tirar dúvidas sobre Fies

As mantenedoras também terão um papel de destaque no Novo Fies, participando da gestão do fundo, assim como no incremento de recursos para o fundo

#CARTAASSOCIADOS