Detalhe

12º CBESP: Carta de Belo Horizonte

08/06/2019 | Por: Fórum | 90
Foto: CBESP

O 12º Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular (XII CBESP), realizado no período de 6 a 8 de junho de 2019, em Belo Horizonte/MG, encerrou o ciclo de três edições voltadas para o debate e a reflexão do tema Inovação e Educação Superior. A escolha de um tema complexo e abrangente como inovação trouxe a necessidade de recortá-lo, visando o aprofundamento dos debates em três edições do CBESP.

Desta forma, no 10º CBESP realizado em Gramado/RS, em 2017, o tema central foi recordado pela categoria de análise Sustentabilidade, dando origem ao tema “Educação Superior no Século XXI: Inovação e Sustentabilidade”.

Em 2018, o 11º CBESP, realizado na ilha de Comandatuba/BA, teve o tema central recordado pela categoria de análise Inclusão, dando origem ao tema Educação Superior: Inovação e Inclusão para o Brasil que Queremos”.

Em 2019, o 12º CBESP, realizado em Belo Horizonte/MG, teve o tema central recordado pela categoria de análise Diversidade, dando origem ao tema “Educação Superior: Inovação e Diversidade na Construção de um Brasil Plural”.

Este ciclo de três Congressos, promovido pelo Fórum das Entidades Representativas do Ensino Superior Particular e realizado pela Linha Direta, foi extremamente oportuno e significativo para a Educação Superior brasileira ao evidenciar que a incorporação da inovação qualifica a formação acadêmica, além de contribuir para a ruptura paradigmática imposta pelos avanços científicos e tecnológicos.  

O 12º CBESP chegou ao fim conferindo a realizadores e participantes a convicção de que estão traçadas as diretrizes para uma educação conectada com as necessidades e especificidades do século XXI, que apontam para a importância de pensar a educação de forma global e local no contexto da sustentabilidade, da inclusão e da diversidade.

Todas as atividades realizadas neste CBESP partiram da premissa de que a Economia 4.0, desenvolvida a partir do estabelecimento de uma sociedade cada vez mais disruptiva, impõe novos olhares e estratégias a todos os setores da economia, incluindo o da educação.

Aliás, instituições da área educacional têm duplo desafio diante do que está sendo chamado de “quarta revolução industrial”: adequar seus processos gerenciais para se manterem em um contexto cada vez mais inovador e formar profissionais cidadãos competentes e conscientes para novo mercado de trabalho e nova sociedade.

Na sessão de abertura, o Ministro da Educação, Abraham Weintraub, declarou a importância da educação superior particular no contexto do crescimento e desenvolvimento do país e convidou o setor a apresentar sugestões para a simplificação da regulação, para a melhoria da formação de professores e para novas formas de crédito estudantil. Na ocasião, o secretário executivo do Fórum, Celso Niskier, aceitou o desafio e se comprometeu a apresentar com brevidade as propostas solicitadas.

Ciente de que a construção de soluções passa, necessariamente, pela atuação conjunta entre governo, setor privado e sociedade civil, o 12º CBESP reuniu representantes do MEC, de entidades representativas e de mantenedoras de educação superior para discutir sobre como promover a diversidade no âmbito das instituições de educação superior; o papel das políticas públicas na promoção da diversidade; a internacionalização enquanto forma de ampliar a diversidade nas faculdades, centros universitários e universidades de todo o país; a importância da meditação como uma ferramenta que pode contribuir para potencializar as relações interpessoais entre estudantes e professores, favorecendo um clima saudável nas escolas e universidades; além da apresentação de estudos e pesquisas sobre inovação e os seus possíveis recortes.

O conceito de diversidade foi debatido em todas as suas concepções e naturezas. Ao longo do encontro houve espaço para o debate sobre pluralidade étnica, cultural e de gênero, tanto com relação aos estudantes quanto aos professores e técnicos administrativos. Isso porque o Congresso partiu da premissa de que a inovação e o desenvolvimento institucional dependem de um corpo diverso de docentes, discentes e técnicos administrativos.

Além disso, o 12º CBESP chamou a atenção para o fato de vivermos em um país diverso na sua essência. Aqui, nativos e imigrantes, homens e mulheres, brancos e negros convivem em harmonia nos mais diversos espaços sociais, inclusive nas universidades. Na esfera econômica, a diversidade já se mostrou fundamental para a produtividade e o progresso. Não faltam exemplos de países que têm na diversidade da população sua fonte de riqueza e de impulsionamento do crescimento.

Partindo da compreensão de que também é importante instrumentalizar as mantenedoras de educação superior para atuarem segundo o marco regulatório vigente e os desafios de mercado, pela 3ª edição consecutiva o CBESP contou com o atendimento in loco da equipe da Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior (Seres/MEC), por meio da iniciativa Seres em Ação. Este ano também foram mantidos os workshops instituídos a partir da edição de 2018. Desta vez, as oficinas tiveram os seguintes temas: referenciais de qualidade na EAD; metodologias ativas e marketing digital.

O encerramento do triênio sobre inovação também trouxe ao setor particular de educação superior a convicção de que inovar depende de um contexto com menor regulação, mais estímulo à criatividade, maior integração com a realidade local e apoio de empresas de tecnologias parceiras, como as que contribuem com o CBESP.

Experiências internacionais mostram que é possível atuar em um cenário com formas mais eficientes e eficazes de avaliação e regulação do setor educacional. Para que, tanto o Brasil quanto a educação cresçam e se fortaleçam, é preciso rever paradigmas e adequar a normatização vigente aos desafios e diretrizes contemporâneas e, principalmente, a narrativa liberal que preconiza liberdade e igualdade com responsabilidade.

Durante o 12º CBESP também foi ressaltada a disponibilidade do setor particular de educação superior de contribuir para a melhoria da educação básica ofertada no País, em especial no que diz respeito à formação de professores. Responsáveis por formar 70% dos docentes brasileiros, as instituições particulares possuem a experiência e a capilaridade necessárias para, junto ao governo, desenvolver uma política capaz de promover uma revolução na qualidade da educação básica.

Por fim, o 12º Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular evidenciou a importância da adoção das inovações científicas, tecnológicas, metodológicas e sociais nos processos de formação acadêmica na graduação e na pós-graduação lato e stricto sensu, visando a modernização nas instituições de educação superior.

Mais do que conteúdos programáticos isolados e estanques, um contexto inovador e diverso demanda o desenvolvimento de competências, habilidades e atitudes gerais e específicas, coerentes com os desafios deste Século, e que possibilitem formação cidadã e transformadora, em prol de uma sociedade mais justa, diversa, inclusiva e democrática.

O 12º CBESP evidenciou, ainda, que o crescimento e o desenvolvimento do Brasil passam necessariamente pelo avanço da educação de qualidade. E o setor particular de educação superior, que responde por mais de 75% das matrículas de estudantes nos cursos de graduação, e tendo em vista que os egressos impactam positivamente no mercado de trabalho, tem dado a sua expressiva contribuição e está disponível para colaborar na formulação de uma Política de Estado de Educação que articule a educação básica e a educação superior no contexto das premissas e postulados da pós-modernidade, assim como na construção de novas formas de financiamento estudantil, o que contou com a concordância imediata dos representantes do Ministério da Educação.

A retirada do caráter social do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) promovida nos últimos anos em nada favoreceu o desenvolvimento socioeconômico do nosso País. Pelo contrário, temos assistido ano a ano a queda no percentual de crescimento da graduação, caminho oposto ao que deve ser perseguido por uma nação que se comprometeu com metas estabelecidas no Plano Nacional de Educação, com vigência de 2014 a 2024, mas que ainda estão longe de serem atingidas.

Adicionalmente, a representante do Inep presente no evento manifestou interesse em disponibilizar uma equipe do Instituto para dar início ao “Inep em Ação”, nos moldes já consagrados pela Seres, aproximando os agentes públicos das IES na busca de soluções para os possíveis entraves administrativos.

Dessa forma, foi com grata satisfação que, ao encerrar mais um profícuo Congresso, os dirigentes do Fórum das Entidades Representativas do Ensino Superior Particular registraram as valorosas contribuições de todos os palestrantes e participantes que se dedicaram com entusiasmo ao longo de três dias.

Os resultados obtidos em Belo Horizonte, agregados aos alcançados na Ilha de Comandatuba, em 2018, e aos de Gramado, em 2017, consolidaram no setor particular de educação superior a certeza de que o país que todos almejamos depende fundamentalmente de uma educação mais inovadora, inclusiva, sustentável e diversificada em todos os seus níveis.

As diretrizes estão traçadas.

Belo Horizonte/MG, 8 de junho de 2019


Conteúdo Relacionado

Vídeos

XII CBESP | Dia 2

O segundo dia do XII CBESP foi marcado por palestras e debates sobre inclus~soa e diversidade centradas no tema "Educação superior: inovação e diversidade na construção de um Brasil plural". O Congresso reuniu mais de 500 pessoas entre mantenedores, reitores, especialistas em educação e autoridades governamentais na capital mineira, Belo Horizonte/MG

XII CBESP | Dia 1

A abertura da 12ª edição do CBESP contou com a presença do ministro da Educação e palestras que deram a tônica dos outros dias do evento. O Congresso reuniu mais de 500 pessoas entre mantenedores, reitores, especialistas em educação e autoridades governamentais na capital mineira, Belo Horizonte/MG

Inovação e diversidade darão o tom do XII CBESP

Dando continuidade aos debates sobre inovação ocorridos no último Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular (CBESP), a 12ª edição do evento terá como tema “Educação superior: inovação e diversidade na construção de um Brasil plural”. O encontro acontecerá de 6 a 8 de junho de 2019, em Belo Horizonte/MG

XII CBESP | Belo Horizonte sediará principal congresso da educação superior brasileira

Reconhecido como o principal evento da educação superior brasileira, o Congresso será realizado nos dias 6, 7 e 8 de junho de 2019. Diversidade, inovação, políticas públicas e modelos de sucesso são destaques na programação, que, além de palestras e debates com a presença de renomados especialistas e gestores da educação brasileira, contará com workshops práticos para os participantes. 

Notícias

CBESP 2019: Em MG, MEC defende desburocratização para liberar cursos de Educação Superior

Ministério da Educação: Abraham Weintraub, durante a participação no Congresso Brasileiro de Educação Superior Particular, disse que dará mais liberdade ao ensino superior particular

CBESP 2019: MEC estuda rever suspensão para criação de novos cursos de medicina no país

Folha de S.Paulo: Marco Aurélio de Oliveira, o diretor da Seres/MEC, em participação no Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular, disse que está em análise a possibilidade de aumento de vagas de medicina

CBESP 2019: MEC estuda liberar vagas e ofertas de cursos de medicina

Agência Brasil: No Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular, o diretor de Regulação e Supervisão da Educação Superior (Seres) do MEC, Marco Aurélio de Oliveira, diz que o governo estuda novas possibilidades de ampliação de ofertas dos cursos de medicina

CBESP 2019: Ensino superior oferece meditação para ajudar na formação de alunos

Agência Brasil: No Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular, instituições de ensino superior buscam benefícios para estudantes através de cursos de meditação

Weintraub: crescimento econômico elevará procura por ensino superior

Yahoo Notícias: No Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular, o diretor presidente da ABMES, Celso Niskier, foi desafiado pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, a apresentar ao MEC uma proposta para formação de professores em prol da educação básica

CBESP 2019: políticas públicas estão na contramão da inclusão

Ampliação do número de estudantes passa pelo fortalecimento do financiamento estudantil e pela educação a distância

CBESP 2019: Gamificação, marketing digital e design thinking: o futuro (breve) da educação

Painel realizado no XII CBESP provocou os congressistas a refletirem sobre a transformação digital necessária à educação para sobreviver em um contexto inovador

CBESP 2019: Caminhos para inovar a partir do investimento em diversidade

Experiências mostram como internacionalização e diversidade racial podem conduzir as IES a novos patamares de inovação e inclusão

CBESP 2019: Enem 2019 está garantido, diz ministro

Jornal Floripa: O ministro participou nesta quinta-feira da abertura do 12ª Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular, que ocorre em Belo Horizonte

CBESP 2019: Após confronto com universidades federais, Weintraub fala em fortalecer setor privado

Terra: Na abertura do Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular (CBESP), o ministro da Educação, Abraham Weintraub, defende do fortalecimento do ensino superior particular

CBESP 2019: Enem 2019 está garantido, diz ministro

Agência Brasil: Na abertura do CBESP,o ministro da Educação participou do evento e garantiu o crescimento do ensino superior particular

CBESP 2019: Ministro diz que rede federal não conseguirá atender demanda

Correio Braziliense: Durante a abertura do 12°Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular (CBESP), que ocorre em Belo Horizonte, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou que a demanda do ensino superior deve crescer nos próximos anos

CBESP 2019: Ministro da Educação defende fortalecimento do ensino superior privado

O Globo: Durante a participação no CBESP, o ministro da Educação fala da importância da educação superior particular

CBESP 2019: Seres/MEC afirma que EAD é a chave para incluir milhões de brasileiros na educação superior

Posicionamento foi apresentado pelo diretor de Políticas Regulatórias durante a 12ª edição do CBESP

CBESP 2019: Ministro da Educação defende fortalecimento de ensino superior particular

Folha de S.Paulo: Em CBESP, o diretor presidente a ABMES, Celso Niskier, ressaltou em discurso de abertura que defenderá a educação superior particular como instrumento para a libertação das amarras que prendem o desenvolvimento do país

CBESP 2019: Weintraub garante que o Enem vai acontecer, mesmo após mais uma baixa no Inep

CBN: Em Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular (CBESP), o ministro da Educação, Abraham Weintraub, comenta que as instituições superiores particulares são responsáveis por 80% da formação superior

CBESP 2019: Ministro da educação defende ensino superior privado em abertura de congresso do setor em BH

G1: O ministro da Educação, Abraham Weintraub, compareceu ao CBESP, realizado em Belo Horizonte, e em seu discurso garantiu que dará liberdade ao ensino superior particular

Weintraub: crescimento econômico elevará procura por ensino superior

Agência Brasil: Em Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular, realizado em Belo Horizonte, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, defendeu hoje o setor particular como principal agente na expansão do ensino superior

CBESP 2019: Diretora do Google Brasil convoca IES a agirem pela diversidade

Gleidys Salvanha foi a responsável pela palestra magna na noite de abertura do 12º CBESP

CBESP 2019: Na abertura do CBESP, ministro da Educação fala em crescimento e liberdade para o setor

Abraham Weintraub fez a abertura solene do Congresso e discursou para mais de 500 pessoas presentes ao evento que acontece em Belo Horizonte

ABMES lança 43ª edição da revista Estudos no XII CBESP

Produzida por especialistas em educação superior, a publicação traz análises, debates e reflexões sobre os indicadores de qualidade da educação superior

Diversidade é chave para inovar no ensino superior; tema será debatido em congresso em BH

Hoje em Dia: Em entrevista, o secretário executivo do Fórum e diretor presidente da ABMES, Celso Niskier, fala sobre os debates que acontecerão durante o XII CBESP

Matrículas em faculdades à distância devem superar as presenciais em 4 anos

Estado de Minas: Em entrevista, o diretor presidente da ABMES, Celso Niskier, comenta sobre o crescimento da modalidade EAD

Projeto Seres em Ação realizará atendimentos durante o XII CBESP

O serviço será oferecido na sexta-feira, 7 de junho, mediante agendamento prévio. Vagas limitadas

Diversidade, inovação, políticas públicas e modelos de sucesso são destaques na programação do XII CBESP

Além de palestras e debates com a presença de renomados especialistas e gestores da educação brasileira, a programação conta com workshops práticos para os participantes

Banda Jota Quest fará show de abertura do XII CBESP

Apresentação será realizada após conferência especial sobre o tema central do congresso, que acontecerá em Belo Horizonte/MG, de 6 a 8 de junho

XII CBESP: Maiores delegações ganharão cortesias para a edição seguinte

Grupos com até 10 pessoas ganharão o benefício, que varia de acordo com o número de integrantes. Não é permitida a junção de duas instituições para constituir uma delegação

Inovação e diversidade darão o tom do XII CBESP

Evento, que será realizado em Belo Horizontes/MG nos dias 6, 7 e 8 de junho de 2019, aprofundará discussões realizadas na 11ª edição. Inscrições abertas

Inscrições abertas para a 12ª edição do CBESP

Interessados têm até o dia 14 de janeiro de 2019 para garantir os valores promocionais do 1º lote de inscrições. O Congresso será realizado em Belo Horizonte/MG nos dias 6, 7 e 8 de junho

Em 2019, Belo Horizonte sediará o XII CBESP

Reconhecido como o maior evento do setor educacional no país, o Congresso será realizado nos dias 6, 7 e 8 de junho de 2019. Associados de entidades que compõem o Fórum terão descontos especiais. Inscrições em breve