Detalhe

MEC anuncia o Dia D para a Base Nacional Comum Curricular

25/07/2018 | Por: Correio Braziliense | 920

Em coletiva de imprensa nesta terça-feira (24), o Ministério da Educação (MEC, o Conselho Nacional de Educação (CNE) e o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) anunciaram que, em 2 de agosto, mais de 28 mil escolas públicas e particulares e 509 mil professores debaterão a proposta da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) do ensino médio.

A data é o Dia D de debate sobre a formulação dos novos currículos. A base foi aprovada no ano passado e a expectativa do governo é de que o documento seja finalizado ainda neste ano para poder ser implementado no ano que vem.

No Dia D, cada unidade deverá reunir o corpo docente do ensino médio para a realização de cinco atividades. A principal delas é o preenchimento do formulário de avaliação da BNCC, segundo o ministro da Educação, Rossieli Soares.

Durante a programação, os educadores serão ainda divididos por áreas de conhecimento, para analisar as competências e habilidades do campo de estudo e atuação deles.

Muitas mãos
“A iniciativa visa dar voz ao professor que está na sala de aula, a todos que trabalham diariamente para implementar um novo ensino médio. Para que a BNCC alcance seu objetivo, é importante que muitas mãos se envolvam na construção do material”, afirmou o ministro.

Para a mobilização das escolas estaduais, as secretarias de Educação dos estados e do Distrito Federal farão reuniões prévias com suas equipes e orientarão as unidades de ensino por meio das diretorias regionais.

“Vamos perguntar aos professores se as competências e habilidades presentes na proposta têm clareza e pertinência. Também queremos saber se enxergam a presença de todos os componentes nessas habilidades”, explicou Cecília Motta, presidente do Consed.

Clique aqui para acessar o material de apoio para as discussões do Dia D da BNCC do ensino médio.

Para assistir entrevista coletiva completa do ministro, clique aqui.


Conteúdo Relacionado

Legislação

LEI Nº 9.394, DE 20 DE DEZEMBRO DE 1996

Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional


RESOLUÇÃO CNE/CP Nº 2, DE 01 DE JULHO DE 2015

Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada.


RETIFICAÇÃO SÚMULA DO PARECER Nº 10, DE 24 DE MAIO DE 2017

Onde se lê:"Câmara de Educação Superior ", leia-se: "Conselho Pleno ".


LEI Nº 13.666, DE 16 DE MAIO DE 2018

Altera a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional), para incluir o tema transversal da educação alimentar e nutricional no currículo escolar.


PARECER CES-CNE Nº 355, DE 08 DE JUNHO DE 2016

Revisão do Parecer CNE/CES nº 224/2012, que trata das Diretrizes Curriculares Nacional para os cursos de graduação em Oceanografia, bacharelado.


Notícias

Diretrizes Curriculares recebem contribuições pela internet

Documento estará disponível para análise e contribuições até o dia 23 de outubro na página do CNE

Presidente e novos conselheiros do CNE tomam posse em Brasília

Luiz Roberto Liza Curi assume a presidência do órgão em solenidade que contou com a presença da ABMES

Ampliação carga horária do curso de formação de professores é adiado por um ano pelo CNE

Decisão do Conselho Nacional de Educação causou divergências entre conselheiros. Universidades federais alegam precisar de mais tempo para implementar mudanças

MEC recebe propostas de novos cursos técnicos até 13 de outubro

Estará aberta a consulta pública para propostas de atualização do Catálogo Nacional de Cursos Técnicos. O CNCT vai para sua quarta edição e tem lançamento previsto para 2019

Conselho adia prazo para adaptar cursos de formação de professor

Regra previa aumentar de 3 para 4 anos duração de licenciaturas; escolas terão mais um ano para fazer as mudanças

Base Nacional Curricular do ensino médio é entregue pelo MEC

O documento prevê que apenas as áreas de linguagens e matemática deverão ser oferecidas aos estudantes obrigatoriamente nos três anos do ensino médio

Sancionado projeto que prevê direito à educação ao longo da vida

O objetivo é obrigar as escolas a buscarem maneiras de inserir pessoas que não conseguem frequentar o ensino regular em seus modelos de ensino

Coluna

Educação Superior Comentada | Ampliação dos debates acerca da proposta de alteração do ensino médio

Ano 4 - Nº 41 - 23 de novembro de 2016

A Coluna Educação Superior Comentada desta semana traz algumas considerações a respeito da proposta de alteração do ensino médio veiculada pela Medida Provisória n° 764/2016 no intuito de estimular o debate das alterações propostas