Detalhe

As visões de mundo dos jovens sobre educação

13/06/2017 | Por: ABMES | 1090
Freepik

Baseada em sua missão de contribuir para o desenvolvimento global das instituições associadas e defender a livre iniciativa, a Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES) apresentou a seus associados e à comunidade em geral uma pesquisa com dados relevantes sobre financiamento estudantil e educação superior. O levantamento mapeia com muita proximidade a opinião da população com idades entre 18 e 30 anos sobre os programas sociais do governo federal que viabilizam, para muitos estudantes, o ingresso no ensino superior. Ao todo, foram realizadas 1.000 entrevistas pelo Instituto MDA em nove capitais brasileiras.

Os principais resultados do estudo foram tema do artigo “As visões de mundo dos jovens sobre educação”, do pesquisador e professor Adriano Oliveira, doutor em ciência política. O material é de suma importância para gestores públicos e pesquisadores da área de políticas públicas, pois além de identificar o juízo que os jovens fazem sobre diversos aspectos do ensino superior e da educação de um modo geral, contribui para mostrar aos gestores públicos a importância do diploma de nível superior e dos programas educacionais para os jovens. 

Apesar de ainda existirem desconfianças por parte dos entrevistados quanto à eficiência da ação estatal na promoção da educação pública, os jovens deixam claro sua opinião sobre a importância do Estado na promoção da educação superior. Para os 81% dos entrevistados que afirmaram desejar realizar um curso superior nos próximos três anos, 96,4% responderam que o governo federal deve implementar ações que permitam que os brasileiros, independente da renda, obtenham o diploma de nível superior. No referido universo, 94,5% defendem que o governo federal conceda bolsas ou financiamento estudantil para todos aqueles que optaram por entrar numa instituição privada ou pública de ensino superior e não tenham renda suficiente para pagar mensalidades. 

Segundo Adriano Oliveira, os jovens são estadistas e querem a ação do governo na promoção e ampliação do ensino superior, independente de a instituição de ensino ser pública ou privada. “Essas ações defendidas pelos jovens vêm basicamente da incapacidade de pagamento das mensalidades de instituições de ensino superior privadas e da valorização do ente estatal como promotor da educação”, interpretou o professor.


Conteúdo Relacionado

Notícias

ProUni recebe inscrições para vagas remanescentes até 30 de abril, para bolsas integrais e parciais

Estão aptos a se candidatar a uma bolsa remanescente quem for professor da rede pública de ensino ou que tenha participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010, com nota superior a 450 pontos e acima de zero na redação

Inep adianta em um dia data de divulgação das notas do Enem

Na edição do ano passado, o Enem teve um total de 7,6 milhões de inscritos que fariam as provas pela primeira vez em dois domingos, 5 e 12 de novembro

Cooperação e EAD estão entre as expectativas das IES para 2018

Questões estão entre os pontos que devem ser trabalhados no próximo ano e foram apontados pelos participantes de painel promovido pela ABMES

Comissão debate isenção previdenciária para universidade do ProUni

O debate atende a requerimento da deputada Professora Dorinha Seabra Rezende (DEM-TO)

MEC anuncia residência em escolas e mudanças no Prouni

Medidas do ministério fazem parte de esforço para melhorar formação de professores

Educação aprova financiamento de cursos de pós-graduação pelo ProUni

Atualmente, o programa beneficia apenas estudantes de cursos de graduação e de cursos sequenciais de formação específica

Transferência de bolsista do ProUni exige permissão das duas instituições

É necessário também existir vaga disponível na instituição de destino pretendida

Impacto da nova regulamentação da EAD para as IES foi tema de debate em seminário da ABMES

Setor acredita no impacto positivo que o novo marco regulatório da EAD proporciona às IES e ao avanço da educação superior no país

Diploma universitário dobra a renda do brasileiro

As informações são do estudo Valor Análise Setorial ­ Ensino Superior, que está sendo lançado hoje

Janguiê Diniz: A realidade do financiamento estudantil

Em 2015, no último levantamento disponível, o Inep computava 8 milhões de alunos matriculados em cursos de graduação no Brasil

Metade dos jovens depende de programas do governo para cursar universidade

Para diretor presidente da ABMES, Janguiê Diniz, programa de financiamento estudantil beneficia mais o país, em última instância, do que instituições privadas de ensino

Mais da metade dos jovens depende de programas do governo para cursar universidade

Pesquisa é da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior, que representa 1.200 unidades da rede particular. Só 17% da população que deveria estar na universidade na faixa etária de 18 a 24 anos consegue entrar em um curso superior

Jovens brasileiros dependem dos programas sociais para cursar ensino superior

ABMES apresentou nesta quarta-feira (20), em São Paulo, dados inéditos por meio da Pesquisa "A visão dos jovens brasileiros sobre os programas sociais do MEC - A importância do Fies, ProUni e Pronatec"