Detalhe

Reforma Trabalhista e os reflexos para as IES é tema do próximo Seminário ABMES

02/10/2017 | Por: ABMES | 1274

A Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES) realizará, em 3 de outubro, o seminário Reforma Trabalhista e os reflexos para as IES. O encontro, que acontecerá no Auditório Victorio Lanza (Sede da ABMES), em Brasília/DF, apresentará as mudanças trazidas pela Reforma Trabalhista e seus impactos e oportunidades para o setor de educação particular, bem como os desafios para sua implantação a curto, médio e longo prazo.

A mesa será coordenada pelo diretor presidente da instituição, Janguiê Diniz, e também será composta pelos vice-presidentes da ABMES Débora Guerra e Celso Niskier. As exposições serão feitas por Diego Felipe Muñoz Donoso, especialista em Direito do Trabalho, e Emerson Casali, diretor de Relações Institucionais na CBPI Produtividade Institucional.

A expectativa do setor com a entrada em vigor da Lei 13.467/17, a partir de novembro, é que a medida traga impactos positivos e estimule a modernização das relações de trabalho no Brasil. Também são esperados o aumento da produtividade, a melhoria na segurança jurídica e o crescimento das taxas de empregabilidade.

Para Emerson Casali, a reforma permite adaptar melhor a gestão trabalhista às necessidades do setor de educação, reduzindo amarras e inseguranças e trazendo mais produtividade, a partir de melhorias na gestão das empresas do setor. “Além de qualificar o processo de implantação a partir das análises de oportunidades e riscos, o evento permitirá debater muitas questões específicas do setor e avaliar as soluções mais adequadas para implantação”, afirma.

A ABMES participou ativamente do processo de tramitação da Reforma Trabalhista e acredita que é importante que as instituições de educação superior particular elaborem novos planos e estratégias para se adequarem às mudanças de forma equilibrada, garantindo melhorias na gestão e na qualidade de ensino.

O seminário Reforma Trabalhista e os reflexos para as IES já está com as vagas esgotadas, mas poderá ser acompanhado ao vivo pela ABMES TV.

Serviço

O quê: Seminário Reforma Trabalhista e os reflexos para as IES

Quando: 3 de outubro de 2017

Hora: 9h às 12h30

Local: Auditório Victorio Lanza (sede da ABMES), em Brasília/DF, e também na ABMES TV

 


Conteúdo Relacionado

Vídeos

Reforma trabalhista: principais pontos

A nova legislação trabalhista entrou em vigor no dia 11 de novembro de 2017. A reforma trouxe grandes avanços na relação entre empregadores e empregados, permitindo que as IES façam uma melhor gestão da jornada de trabalho, o que implica na otimização da produtividade.

Notícias

Reforma trabalhista: quais serão os reflexos para as IES?

Diretor da CBPI Produtividade Institucional, Emerson Casali, e o especialista em Direito do Trabalho, Diego Muñoz, destacam oportunidades da reforma para o setor educacional

Reforma trabalhista ainda gera dúvidas, mas vai melhorar segurança jurídica nas relações

Seminário realizado na ABMES reuniu especialistas e representantes do setor de educação particular

Empresários do setor de Serviços apresentam propostas contra reforma do PIS/Cofins

Em encontro com parlamentares, lideranças empresariais destacaram o impacto negativo que a Reforma Tributária em andamento causaria ao setor, com aumento de mais de 5% na carga tributária

Reforma trabalhista já afeta a faculdade

Estudantes que ainda nem se formaram têm de se atualizar com as mudanças na CLT

Os efeitos das reformas governamentais na Educação Superior

Entenda como as alterações trabalhista, tributária e previdenciária impactarão o setor

Coluna

Educação Superior Comentada | A efetividade dos instrumentos de negociação coletiva no âmbito da Reforma Trabalhista

Ano 5 - Nº 36 - 25 de outubro de 2017

Na edição desta semana, o consultor jurídico da ABMES, Gustavo Fagundes, discorre sobre a efetividade dos instrumentos de negociação coletiva no âmbito da Reforma Trabalhista. Para ele, a partir da entrada em vigor da Lei n° 13.467/2017, os instrumentos coletivos de trabalho ganharão ainda mais efetividade, sendo certo que poderão tratar, com mais segurança, de diversos aspectos relativos às relações laborais no âmbito das instituições de educação superior particulares