Detalhe

Jovens brasileiros fazem ciência de qualidade no Instituto Weizmann de Ciências com bolsa integral

06/09/2018 | Por: Amigos do Weizmann Brasil | 341
Foto: Amigos do Weizmann Brasil

Incrível foi a palavra mais pronunciada  nesta terça-feira, 04 de setembro, durante o Weizmann Talks, encontro realizado pela  Associação de Amigos do Weizmann no Brasil e a Congregação Israelita Paulista (CIP), que reuniu quatro alunos bolsistas que retornaram recentemente da Escola de Verão do Instituto Weizmann de Ciências.

Emocionados e muito gratificados, Gean de Oliveira da Silva, Maria Vitória Valoto, Carolina Eva Padilha, e Luiza Elias Coutinho,  escolhidos pós um intenso processo de seleção aberto a todo Brasil,  deram detalhes de como foi a experiência de conhecer Israel e de trabalhar em um dos melhores centros de pesquisa do mundo.

O evento foi aberto pela vice-presidente do grupo de Amigos do Weizmann do Brasil, a cientista  Regina P. Markus, que destacou o impacto da Escola de Verão na vida dos jovens “esse é um dos programas mais importantes que existe para alunos que saem do Ensino Médio", e acrescentou, “já existem muitos jovens do Brasil todo que têm como meta ir para o Weizmann”. 

“Essa foi a melhor oportunidade que já tive na minha vida. Foi muito impactante trabalhar em um laboratório com mentores e cientistas profissionais, conhecer a cultura local e os pontos turísticos de Israel, além de fazer amigos de todas as partes do mundo”, destacou Gean. Ele contou que sempre teve interesse por ciências, mas na sua cidade (Araponga-PR), não havia muito incentivo à iniciação científica. Graças à mentoria de uma bolsista Weizmann,  Kawoana Vianna, teve a orientação para seguir o caminho da ciência. Kawoana, que hoje continua ligada ao grupo como mentora dos bolsistas, promove a ciência entre os jovens do Brasil através do grupo Cientista Beta.

Para Maria Vitória a experiência no Weizmann foi uma das melhores de sua vida. “Foi muito enriquecedor conhecer pesquisadores de diversas áreas, todos buscando soluções para um mundo melhor. Lá me ensinaram que mais importante do que a técnica, o conhecimento era o fundamental, e mais do que o conhecimento, a paixão pela ciência.  Aprendi que todo conhecimento gerado é  útil, mesmo que o experimento não saia como o esperado.  Sobre Israel ela disse: é um país lindo, cheio de cultura e pessoas maravilhosas que têm muito respeito uns pelos outros”. 

“O Weizmann é muito lindo e bem equipado, onde encontrei pessoas ativas e engajadas em pesquisa, tanto nossos mentores,  como os 70 jovens que estavam participando do Curso de Verão.  Nossos dias foram recheados de ciência e aprendizado e foi muito enriquecedor conhecer pontos turísticos de Israel com alto valor histórico e cultural”, frisou Carolina.  

“Eu tinha uma imagem muito errada de Israel e ela foi totalmente modificada durante essa vivência. Fiz amigos do mundo inteiro, pessoas altamente receptivas e com as mesmas metas científicas do que eu. Dentro dos laboratórios do Weizmann conheci um Instituto com tecnologia de ponta e uma estrutura impecável.  Em Israel o investimento em educação, ciência e tecnologia é feito de uma forma muito certa e leva as pessoas a se desenvolverem”, complementou Luiza.

Também participou do evento a  ex-bolsista  Caroline Luísa Quiles,  que destacou o impacto que o programa teve em sua vida e trajetória profissional.  Hoje ela é Biomédica, mestra em Psiquiatria e Ciências do Comportamento pela UFRGS, doutoranda em Fisiologia no Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo IB/USP e integrante do laboratório de pesquisa em melatonina DDARK LAB. 

Caroline lembrou-se da experiência na Escola de Verão 2012, e da palestra proferida para os estudantes pela Prêmio Nobel Ada Yonath. “Foi a aula de Biologia Molecular mais fácil de minha vida, apesar dos alunos não terem base sobre o assunto, a profundidade e segurança do conhecimento da Profa. Ada tornava a matéria absolutamente clara aos nossos olhos. Naquele dia entendi a importância da transmissão do conhecimento". Caroline começou a colaborar com os outros ex-bolsistas do Weizmann no Ciências Beta, que conheceu no ano passado no Weizmann Talks. “A experiência no Weizmann me trouxe a consciência de que podemos fazer ciência de qualidade, independente de onde a gente venha. Quanto mais dividimos a ciência, maior ela fica, por isso é importante passar o conhecimento adiante e possibilitar que todos tenham acesso a ele”, relatou.

Motivado e satisfeito ao acompanhar o relato dos jovens, Mario Fleck, presidente dos Amigos do Weizmann do Brasil, destacou: “Apesar das catástrofes, temos cérebros brilhantes, e nós, dos Amigos do Weizmann temos orgulho de viabilizar este projeto e concretizar o sonho dos futuros cientistas  que retornam ao Brasil como verdadeiros embaixadores de Israel. Esse projeto combina a possibilidade de expor a excelência do Weizmann no campo da ciência, que é onde se movem as fronteiras do conhecimento, e por outro lado permite que esses jovens,  assim como diamantes brutos,  possam ser polidos e evoluir”. 

O International Summer Science Institute aconteceu de 03 a 26 de julho de 2018, período em que o Instituto Weizmann abriu seus mais modernos laboratórios nas áreas de bioquímica, biologia, química, matemática, ciência da computação e física para os futuros cientistas.   A programação incluiu três semanas dedicadas à pesquisa científica de laboratório. Na última semana os estudantes se deslocaram para o deserto da Judéia e do Negev, onde acompanhados de experientes guias fizeram extensas caminhadas e experiências de campo, onde  vivenciaram  “in loco” a vida selvagem do deserto, bem como  a ecologia, arqueologia e  a história deste ecossistema único e peculiar. 

Para saber mais clique aqui.


Conteúdo Relacionado

Notícias

ABMES realiza missão de cooperação no ensino superior com Israel

Terra: Em matéria, o diretor presidente da ABMES, Janguiê Diniz, relata sobre as principais visitas em Tel Aviv da 2ª Delegação ABMES Internacional - Israel Experience

Educação e inovação: o que temos a aprender com Israel?

Estadão: Em artigo, Janguiê Diniz, diretor presidente da ABMES, comenta sobre viagem a Israel com a 2ª Delegação ABMES Internacional

#VamosConhecer: IDC Herzliya

A instituição receberá os participantes da 2ª Delegação ABMES Internacional - Israel Experience

Erasmus Mundus: Catálogo internacional reúne oportunidades de bolsas de mestrado

As aplicações terão início no mês de outubro. Os interessados podem se inscrever em até três programas diferentes

#VamosConhecer: Israel Institute of Technology (Technion)

Os participantes da 2ª Delegação ABMES Internacional - Israel Experience terão a oportunidade de se reunir com alguns diretores da instituição

ABMES integra júri de especialistas em projeto internacional de mídia

O "Information Transparency Tool" tem como objetivo analisar o nível de transparência e qualidade das informações de IES do mundo todo, associados ABMES têm participação gratuita

#VamosConhecer: Hebrew University of Jerusalem (HUJI)

Em outubro, os participantes da 2ª Delegação ABMES Internacional - Israel Experience terão a oportunidade de conhecer a instituição, que foi a primeira universidade do país e conta hoje em mais de 23 mil alunos

#Vamosconhecer: Ben-Gurion University (BGU)

A instituição receberá a delegação brasileira da ABMES para falar sobre projetos sociais e conexões com a indústria

Israel celebra o Ano Novo Judaico

O principal objetivo é que todos realizem um autoexame, reavaliando a sua vida, arrependendo-se por seus pecados e adorando a criador

#Vamosconhecer: Weizmann Institute of Science

O local, uma das principais instituições de pesquisa multidisciplinar do mundo, será visitado pelos integrantes da 2ª Delegação ABMES Internacional - Israel Experience

Ecossistemas de inovação levam Capes a Israel

Esta iniciativa tem o intuito de levar ao empresariado brasileiro conhecimento em relação a temas específicos e determinantes para a competitividade da indústria

Alunas brasileiras realizam bate-papo sobre como é estudar em Israel

Interessados podem participar presencialmente, mediante inscrição prévia, ou acompanhar ao vivo pelo Facebook da instituição

#Vamosconhecer: Open University of Israel (OUI)

A instituição será a primeira a receber os participantes da 2ª Delegação ABMES Internacional. Apesar de ser uma instituição de educação a distância, a OUI possui 60 centros de estudos localizados em todo o território de Israel

#VamosConhecer: Tel Aviv University (TAU)

A Tel Aviv University será uma das IES que receberão os participantes da 2ª Delegação ABMES Internacional - Israel Experience, que acontecerá de 11 a 21 de outubro de 2018

Israel adota lei que o define como "Estado-nação do povo judeu"

Adotado por 62 votos contra 55, o texto estipula, entre outras coisas, que o hebraico se torna a única língua oficial de Israel

Por que Israel é um polo tecnológico preocupado com cibersegurança

Israel tem muito o que compartilhar com outras nações a respeito de cibersegurança

Sem recursos naturais, Israel aposta em inovação

Governo israelense praticamente doará neste ano cerca de meio bilhão de dólares para financiar startups, pesquisa e melhorias tecnológicas em empresas locais