Detalhe

Embaixador da China no Brasil é apresentado à 3ª Delegação ABMES Internacional

12/03/2019 | Por: ABMES | 432
Foto: ABMES

A comissão organizadora da 3ª Delegação ABMES Internacional foi recebida hoje (12) pelo embaixador da China, Yang Wanming, em sua residência oficial em Brasília/DF. A visita teve como objetivo apresentar a missão ao diplomata e também abrir um canal de diálogo com a representação oficial do país no Brasil visando compreender melhor as especificidades locais, bem como obter o apoio oficial do governo chinês para a construção de uma programação acadêmica focada nas melhores possibilidades de cooperação entre os dois países.

Participaram do encontro o diretor presidente da ABMES, Janguiê Diniz; o vice-presidente Celso Niskier; a consultora de parcerias internacionais da Associação, Lioudmila Batourina; e o consultor internacional, Evandro Menezes de Carvalho. Coube a eles apresentar a delegação ao embaixador e expor dados e informações como a quantidade de dias, o perfil dos participantes e os contatos já estabelecidos com universidades chinesas.

“Espero que vocês estabeleçam parcerias com as instituições de educação superior chinesas. Nos últimos anos os intercâmbios promovidos pelas universidades da China cresceram muito, e as instituições de ambos os países podem desenvolver estudos de forma conjunta”, afirmou Wanming.

O embaixador aproveitou a oportunidade para apresentar dados sobre a educação superior na China, como a entrada de seis a sete milhões de pessoas por ano nas universidades e ida de 600 a 800 mil estudantes para instituições estrangeiras anualmente, especialmente aquelas localizadas nos Estados Unidos, Canadá, Austrália e Nova Zelândia. “Mas nos últimos anos o número dos que veem para a América Latina está aumentando”.

O chanceler chinês também deu sugestões de instituições que devem ser procuradas e podem facilitar a aproximação da delegação não apenas com uma ou duas universidades, mas com dezenas delas, e de instituições que já manifestaram interesse em ampliar a cooperação com a América Latina. Como bom anfitrião, colocou a embaixada à disposição para fazer a ponte entre essas instituições e a Delegação. No fim, ele desejou sucesso na missão e fez votos de uma parceria profícua: “espero que possamos estabelecer um relacionamento de longa data”.

Para o vice-presidente da ABMES Celso Niskier, a visita foi um marco na condução dos preparativos, mas também nos resultados vindouros da Delegação. “Não há dúvida de que a partir da abertura de portas estabelecida hoje nossa missão internacional ganhou um suporte estratégico para a condução de um trabalho que dialogue ainda mais com as expectativas e necessidades do grupo que embarcará para o gigante asiático em outubro. Em um país com a grandeza da China, ter apoio local para ajudar na identificação das melhores instituições a serem visitadas é um privilégio sem medida”.


Conteúdo Relacionado

Vídeos

Em 2019, conheça a China com a ABMES!

Rússia, Israel e agora China: as delegações internacionais da ABMES conectam atores educacionais brasileiros com importantes instituições de educação mundiais e propiciam troca de experiências únicas entre os países!

Em 2019 conheceremos a China, que é o maior produtor de doutores universitários do mundo, tem 95% de sua população alfabetizada e lidera o ranking mundial de valorização dos professores.

A programação está imperdível e as vagas são limitadas.

Notícias

Ásia retoma seu lugar como centro do mundo

Economistas, cientistas políticos e especialistas em países emergentes vêm há décadas especulando sobre a chegada da Era Asiática, o ponto de inflexão quando o continente se tornará o centro do mundo

O crescimento exponencial e a China

A sociedade chinesa é sem duvida alguma a mais antiga e maior nação organizada em vigor nos dias de hoje

A extraordinária Xangai

A parceria que a China mantem com aproximadamente 70 países, garante o reconhecimento de suas qualificações acadêmicas e traz importantes campi de instituições de ensino renomadas

Revista internacional publica dados sobre educação superior na China

Edição da International Higher Education traz informações baseadas em dados do Ministério da Educação chinês

Pequim volta a ter céu azul depois de 20 anos de intensa poluição

A guerra contra a poluição começou em Pequim em 1998

Por que estudar na China?

A China é o novo horizonte de tecnologia

China cria estrela artificial mais quente que o Sol que pode ser futuro da energia

Experimento faz com que átomos se movam rapidamente para aumentar a probabilidade de eles colidirem e gerar pressão para a fusão nuclear

ONU Meio Ambiente destaca avanços da China na restauração ecológica de larga escala

De acordo com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), cerca de 21,9%, ou 206.861.000 hectares da China, foram reflorestados em 2010

O que podemos aprender com a China?

Essa atitude de se colocar como aprendiz é algo que a China executa com excelência

Reformas econômicas: 9 gráficos que mostram a transformação da China em 40 anos

Ao fazer mudanças nas regras que regem sua economia e uma gradual abertura para o resto do mundo, o país conseguiu tirar centenas de milhões da pobreza e aumentar o seu PIB em mais de nove vezes.

Sonda chinesa pousa no lado oculto da Lua pela primeira vez na história

Com a missão, país se coloca em destaque na corrida espacial. Objetivo é estudar a composição dessa parte do satélite, que não pode ser vista da Terra

Contato


Lioudmila Batourina
Consultora de parceria internacional

E-mail

lioudmila@abmes.org.br

Telefone

+55 (81) 9 9998-7258

// DQh7BGCfnn0