Educação Superior Comentada | A edição 2018 do Enade

A Coluna Educação Superior Comentada desta semana fala sobre a regulamentação para a edição 2018 do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), que tem como objetivo aferir anualmente o desempenho dos estudantes, mediante a adoção de ciclo trienal, de modo que em cada ano do ciclo, um grupo de cursos seja submetido ao processo de realização do exame

06/06/2018 | Por: ABMES | 3916

Chegamos ao final do primeiro semestre de 2018 e, como já esperado, começa a ser publicada a regulamentação para a edição 2018 do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes, o Enade.

Conveniente registrar, embora seja do conhecimento público, que o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), instituído pela Lei nº 10.861/2004 tem como pressuposto a realização de procedimentos destinados a promover a avalição das instituições de educação superior, dos cursos superiores ofertados e do desempenho dos estudantes.

Registramos, ainda, que a avaliação do desempenho dos estudantes é levada a efeito mediante a realização do Enade, que tem como escopo aferir anualmente o desempenho dos estudantes, mediante a adoção de ciclo trienal, de modo que em cada ano do ciclo, um grupo de cursos seja submetido ao processo de realização do exame.

Também é relevante recordar que, nos termos do disposto no § 1º do artigo 5º da Lei do Sinaes (Lei nº 10.861/2004), o Enade destina-se a aferir “o desempenho dos estudantes em relação aos conteúdos programáticos previstos nas diretrizes curriculares do respectivo curso de graduação, suas habilidades para ajustamento às exigências decorrentes da evolução do conhecimento e suas competências para compreender temas exteriores ao âmbito específico de sua profissão, ligados à realidade brasileira e mundial e a outras áreas do conhecimento”.

Esta previsão está, ainda, replicada com texto um pouco diverso no caput do artigo 41 da Portaria Normativa n° 19/2017:

“Art. 41. O Exame Nacional de Desempenho de Estudantes - Enade tem por objetivo aferir o desempenho dos estudantes de cursos de graduação em relação às habilidades e às competências adquiridas em sua formação, a partir dos conteúdos previstos nas respectivas Diretrizes Curriculares Nacionais, do Catálogo Nacional de Cursos Superiores de Tecnologia e de normas associadas, bem como da legislação de regulamentação do exercício profissional vigente.”

A Portaria Normativa n° 19 também promoveu discreta modificação na distribuição na distribuição dos cursos pelos anos do ciclo avaliativo trienal, como podemos verificar em seu artigo 42:

“Art. 42. O Enade será realizado todos os anos, em conformidade com o ciclo avaliativo trienal, considerando a seguinte referência:

I - Ano I:

a) Bacharelados nas áreas de Saúde, Ciências Agrárias e áreas afins;

b) Bacharelados nas áreas de Engenharia;

c) Bacharelados na área de Arquitetura e Urbanismo;

d) Cursos Superiores de Tecnologia nas áreas de Ambiente e Saúde, Produção Alimentícia, Recursos Naturais, Militar e Segurança;

II - Ano II:

a) Bacharelados nas áreas de Computação e áreas afins;

b) Áreas de avaliação com habilitação em Bacharelado e Licenciatura;

c) Áreas de avaliação com habilitação em Licenciatura;

d) Cursos Superiores de Tecnologia nas áreas de Controle e Processos Industriais, Informação e Comunicação, Infraestrutura, Produção Industrial;

III - Ano III:

a) Bacharelados nas áreas de Ciências Sociais Aplicadas, Ciências Humanas e áreas afins; e

b) Cursos Superiores de Tecnologia nas áreas de Gestão e Negócios, Apoio Escolar, Hospitalidade e Lazer, Produção Cultural e Design.

Parágrafo único. Compete à Daes apresentar à CONAES a relação das áreas de avaliação que compõem o calendário anual de provas do Enade, considerando critérios como a abrangência da oferta e a quantidade de estudantes matriculados, com base no ciclo avaliativo trienal, sendo facultado à CONAES complementar ou alterar a referida relação.”

Registre-se que a alteração na distribuição dos cursos pelos anos do ciclo avaliativo correu com a separação dos integrantes da área das chamadas ciências exatas (antes inseridos no Ano II), com o deslocamento dos cursos de engenharia e de arquitetura e urbanismo para o Ano I do ciclo, permanecendo no Ano II os cursos das áreas de computação e afins.

Observando a distribuição das áreas de conhecimento e dos eixos tecnológicos pelos anos do ciclo avaliativo em andamento, percebemos que, em 2018, serão avaliados cursos das áreas de conhecimento do Ano III (Ciências Sociais Aplicadas, Ciências Humanas e áreas afins), bem como dos eixos tecnológico do Ano III (Gestão e Negócios, Apoio Escolar, Hospitalidade e Lazer, Produção Cultural e Design).

A regulamentação da edição 2018 do Enade está contida na Portaria nº 501/2018, publicada em 28 de maio de 2018, mas que, por ter saído com incorreção no original, certamente será republicada em breve, talvez até mesmo antes da veiculação desta coluna, sendo certo que seu artigo 1º traz a relação dos cursos cujos estudantes serão avaliados nesta edição do exame:

“Art. 1º O Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes - Enade, no ano de 2018, será aplicado para fins de avaliação de desempenho dos estudantes dos cursos vinculados às seguintes áreas de avaliação:

I - áreas relativas ao grau de bacharel:

a) Administração;

b) Administração Pública;

c) Ciências Contábeis;

d) Ciências Econômicas;

e) Comunicação Social - Jornalismo;

f) Comunicação Social - Publicidade e Propaganda;

g) Design;

h) Direito;

i) Psicologia;

j) Relações Internacionais;

k) Secretariado Executivo;

l) Serviço Social;

m) Teologia; e

n) Turismo;

II - áreas relativas ao grau de tecnólogo:

a) Tecnologia em Comércio Exterior;

b) Tecnologia em Design de Interiores;

c) Tecnologia em Design de Moda;

d) Tecnologia em Design Gráfico;

e) Tecnologia em Gastronomia;

f) Tecnologia em Gestão Comercial;

g) Tecnologia em Gestão da Qualidade;

h) Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos;

i) Tecnologia em Gestão Financeira;

j) Tecnologia em Gestão Pública;

k) Tecnologia em Logística;

l) Tecnologia em Marketing; e

m) Tecnologia em Processos Gerenciais.”

Como usualmente ocorre, as diretrizes para as provas do Enade 2018 serão divulgadas oportunamente e as avaliações serão elaboradas pelo Inep, mediante seleção de docentes para participação no processo de elaboração e revisão de itens para o BNI-ES, como claramente contido no artigo 2º da referida portaria:

“Art. 2º As diretrizes para as provas do Enade 2018 das áreas de avaliação referidas no art. 1º serão divulgadas em portaria própria.

§ 1º As provas do Enade 2018 serão elaboradas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira - Inep, segundo as diretrizes publicadas pela portaria de que trata o caput, a partir dos itens do Banco Nacional de Itens da Educação Superior - BNIES.

§ 2º O Inep publicará Edital de Chamada Pública, a fim de selecionar docentes para participar do processo de elaboração e revisão de itens para o BNI-ES.”

A única data já definida neste momento é aquela em que será realizada a prova, que ocorrerá no dia 25 de novembro de 2018, com início às 13h30, no horário oficial de Brasília, como expressamente estipulado pelo artigo 3º da portaria sob análise:

“Art. 3º A prova do Enade 2018 será aplicada em 25 de novembro de 2018, com início às 13h30 (treze horas e trinta minutos) do horário oficial de Brasília/DF.”

Registre-se que os demais prazos serão estipulados pelo Edital do Enade 2018, que será oportunamente publicado pelo Inep, no qual serão estabelecidos, ainda, os demais procedimentos necessários à realização desta edição do exame, conforme estabelecido no artigo 10 da portaria em comento:

“Art. 10. O Inep publicará o Edital do Enade 2018 e estabelecerá os aspectos indispensáveis à operacionalização do Exame, incluindo cronograma, prazos e procedimentos técnicos.”

Para evitar contratempos e transtornos decorrentes de equívocos relacionados à realização do Enade, é indispensável que os dirigentes das instituições de educação superior fiquem atentos às suas responsabilidades, conforme trazido pelo artigo 4º da c:

“Art. 4º São de responsabilidade dos dirigentes das Instituições de Educação Superior - IES, segundo as orientações técnicas do Inep:

I - o enquadramento dos cursos de graduação nas respectivas áreas de abrangência do Enade 2018;

II - a regularização de estudantes em situação irregular junto ao Enade de anos anteriores; e

III - a inscrição dos estudantes habilitados ao Enade 2018.”

Os alunos irregulares, assim entendidos todos os estudantes, independentemente do curso em que estejam matriculados, que estivessem habilitados para as edições anteriores do Enade mas não tenham preenchido os requisitos para a sua regularidade, deverão ser inscritos na edição deste ano do exame, estando expressamente dispensados da realização da prova e, uma vez inscritos, estarão automaticamente regularizados, nos termos do artigo 5º da portaria em comento:

“Art. 5º São considerados irregulares todos os estudantes habilitados ao Enade de anos anteriores que não tenham cumprido com os requisitos de regularidade do ano de referência.

Parágrafo único. Nos termos do art. 5º, § 5º, da Lei nº 10.861, de 14 de abril de 2004, os estudantes irregulares de anos anteriores que tiverem sua situação regularizada na presente edição do Enade serão dispensados da prova a ser aplicada em 2018 e sua situação de regularidade será atestada por meio de relatório específico a ser emitido pelo Inep.”

Adiante, a portaria estabelece que os estudantes habilitados para os cursos inseridos na edição 2018 do Enade, assim entendidos aqueles caracterizados como ingressantes ou concluintes, deverão participar do exame, devendo as instituições identificar claramente seus acadêmicos incluídos em cada uma das categorias mencionadas, matriculados nos cursos acima elencados, conforme definição claramente contida no artigo 7º da Portaria n° 501/2018, sendo:

  • Estudantes ingressantes: todos aqueles que tenham iniciado seu curso com matrícula (original ou por transferência) no ano de 2018, devidamente matriculados, e que tenham até 25% (vinte e cinco por cento) da carga horária mínima do currículo do referido curso cumprida até o final do prazo para as retificações das inscrições do ENADE 2018;
  • Estudantes concluintes dos cursos de bacharelado: todos aqueles que tenham expectativa de conclusão do curso até julho de 2019, bem como aqueles que tiverem concluído mais de 80% (oitenta por cento) da carga horária mínima do referido curso até o final do prazo para a retificação as inscrições do ENADE 2018; e
  • Estudantes concluintes dos cursos superiores de tecnologia: todos aqueles que tenham expectativa de conclusão do curso até dezembro de 2018, bem como aqueles que tiverem concluído mais de 75% (setenta e cinco por cento) da carga horária mínima do referido curso até o final do prazo para as retificações das inscrições do ENADE 2018.

É justamente na definição dos estudantes concluintes dos cursos de bacharelado que está o erro material na Portaria n° 501/2018, porquanto, apesar de ser notório que essa categoria de estudantes contempla os alunos com expectativa de conclusão até julho de 2019, o texto saiu grafado como “julho de 2018”.

Evidencia-se a existência de mero erro material ao verificarmos, como adiante lançado, que os alunos que colem grau até 31 de julho de 2018 estão expressamente dispensados da inscrição (artigo 9º, inciso I), de modo que seria absolutamente incoerente exigir a inscrição, como concluintes, de estudantes com previsão de conclusão neste mesmo prazo.

Fundamental registrar a mudança do prazo final para aferição da situação de ingressante ou concluinte, que será, em 2018, o último dia do período para as retificações das inscrições para a edição deste ano do Enade, e não mais o último dia das inscrições.

Como vem ocorrendo nos anos anteriores, os alunos caracterizados como ingressantes, devidamente inscritos no tempo e modo previsto no Edital a ser oportunamente publicado pelo INEP, serão dispensados da realização da prova e terão sua condição de regularidade perante o exame atestada por relatório específico.

Vale transcrever, sobre esses pontos, a integralidade dos artigos 6º e 7º da Portaria n° 501/2018:

“Art. 6º Os estudantes habilitados para os cursos das áreas descritas no art. 1º desta Portaria deverão participar do Enade 2018, independentemente da organização curricular adotada pela IES.”

“Art. 7º Para fins do disposto nesta Portaria, consideram-se:

I - estudantes ingressantes: aqueles que tenham iniciado o respectivo curso no ano de 2018, devidamente matriculados, e que tenham de zero a vinte e cinco por cento da carga horária mínima do currículo do curso cumprida até o último dia do período de retificação das inscrições do Enade 2018;

II - estudantes concluintes dos cursos de bacharelado: aqueles que tenham expectativa de conclusão do curso até julho de 2018 ou que tenham cumprido oitenta por cento ou mais da carga horária mínima do currículo do curso da IES até o último dia do período de retificação das inscrições do Enade 2018; e

III - estudantes concluintes dos cursos superiores de Tecnologia: aqueles que tenham expectativa de conclusão do curso até dezembro de 2018 ou que tenham cumprido setenta e cinco por cento ou mais da carga horária mínima do currículo do curso da IES até o último dia do período de retificação das inscrições do Enade 2018.

Parágrafo único. Os estudantes ingressantes, inscritos nos termos deste artigo, serão dispensados da prova a ser aplicada em 2018 e sua situação de regularidade será atestada por meio de relatório específico a ser emitido pelo Inep, nos termos do art. 5º, § 5º, da Lei nº 10.861, de 2004, e em consonância com o art. 44 da Portaria Normativa MEC nº 19, de 13 de dezembro de 2017.”

A legislação em vigor, especificamente a Lei do Sinaes (Lei n° 10.861/2004), estabelece em seu artigo 5º, § 5º, que o Enade é componente curricular obrigatório, cuja regularidade é indispensável para a conclusão dos cursos superiores e, assim, obtenção do respectivo diploma, de modo que o artigo 8º da portaria sob análise caracteriza, de forma clara, as situações de regularidade e irregularidade perante o exame, nos seguintes termos:

“Art. 8º O Enade é componente curricular obrigatório dos cursos de graduação, nos termos do art. 5º, § 5º, da Lei nº 10.861, de 2004.

§ 1º Serão considerados regulares os estudantes inscritos como:

a) concluintes regulares devidamente inscritos pela IES, que atestarem participação na prova do Enade e preencherem o Questionário do Estudante; e

b) ingressantes devidamente inscritos pela IES.

§ 2º Serão considerados irregulares os estudantes que, inscritos como concluintes regulares, deixarem de atestar participação na prova do Enade e/ou deixarem de preencher o Questionário do Estudante.”

Verifica-se que a regularidade dos concluintes habilitados para a edição 2018 do Enade será decorrente, além da inscrição tempestiva, do atestado de participação na prova e o preenchimento do Questionário do Estudante, cujo período de disponibilização será devidamente estipulado em Edital a ser oportunamente publicado pelo Inep.

Assim como vem ocorrendo nas edições anteriores do exame, estarão dispensados de inscrição os alunos dos cursos participantes que colem grau até 31 de agosto de 2018, bem como aqueles que, estando oficialmente matriculados em algum desses cursos, esteja cursando atividades curriculares fora do País na data de realização da prova (25 de novembro), em instituição conveniada com sua IES de origem, nos termos do artigo 9º da portaria sob análise:

“Art. 9º Ficam dispensados da inscrição no Enade 2018:

I - os estudantes dos cursos das áreas descritas no art. 1º que tiverem colado grau até dia 31 de agosto de 2018; e

II - os estudantes que estiverem oficialmente matriculados e cursando atividades curriculares fora do Brasil, na data de realização do Enade 2018, em instituição conveniada com a IES de origem.

Parágrafo único. A dispensa do Enade 2018 deverá ser devidamente registrada no histórico escolar do estudante.”

A dispensa, evidentemente, deverá restar registrada no histórico escolar do estudante, para fins de demonstração de sua regularidade perante o exame, nos termos do parágrafo único do artigo ora transcrito.

O próximo passo deve ser a publicação, pelo Inep, do Edital do Enade 2018, estabelecendo os aspectos necessários à operacionalização do exame, especialmente o cronograma contendo os diversos prazos a serem observados pelas instituições e por seus estudantes, para os quais é fundamental atenção de todos.

Releva destacar que ocorreu, no dia 4 de junho de 2018, a publicação das diversas portarias estipulando os conteúdos a serem abordados na edição 2018 do Enade, sendo certo, apenas, que todas as avaliações serão compostas por componente de formação geral e componente de formação específica para cada curso a ser objeto de avaliação, cumprindo lembrar que, em relação aos bacharelados, serão naturalmente abrangidos os conteúdos das respectivas Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN).

Diante da relevância do Enade no processo de avaliação no âmbito do sistema federal de ensino, assim como os efeitos regulatórios dele decorrentes, é impositivo que as instituições de educação superior que ofertem cursos abrangidos pela edição 2018 do Enade atentem para todos os prazos e procedimentos necessários à correta participação de seus estudantes no referido exame, atentando, ainda, para o imprescindível processo de sensibilização de todos os envolvidos acerca da importância deste exame.

Qualquer crítica, dúvida ou correções, por favor, entre em contato com a Coluna Educação Superior Comentada, por Gustavo Fagundes, que também está à disposição para sugestão de temas a serem tratados nas próximas edições.

A ABMES também oferece atendimento presencial nas áreas jurídica e acadêmica. Para agendar um horário, envie e-mail para faleconosco@abmes.org.br.


Conteúdo Relacionado

Legislação

LEI Nº 10.861, DE 14 DE ABRIL DE 2004

Institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - SINAES e dá outras Providências
DOU nº 72, Seção 1, de 15/4/2004


PORTARIA INEP Nº 144, DE 24 DE MAIO DE 2012

Dispõe sobre certificação de conclusão do ensino médio ou declaração parcial de proficiência com base no Exame Nacional do Ensino Médio-ENEM.


EDITAL ENEM Nº 1, DE 08 DE MAIO DE 2013

Este Edital dispõe sobre as diretrizes, os procedimentos e os prazos da edição do Enem 2013, regido pela Portaria/MEC nº 807, de 18 de junho de 2010.



PORTARIA INEP Nº 436, DE 05 DE SETEMBRO DE 2014

Estabelece procedimentos e prazos para a utilização dos resultados no Exame Nacional do Ensino Médio - ENEM em processos seletivos de acesso a vagas em Instituições de Ensino Superior (IES), nacionais e estrangeiras, e em processos de certificação de conclusão do Ensino Médio realizados pelas Secretarias de Estado da Educação e Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia.


PORTARIA MEC Nº 483, DE 14 DE MAIO DE 2015

Altera a Portaria Normativa MEC nº 807, de 18 de junho de 2010, que institui o Exame Nacional do Ensino Médio – Enem. 


PORTARIA MEC Nº 807, DE 18 DE JUNHO DE 2010

Institui o Exame Nacional do Ensino Médio - Enem como procedimento de avaliação cujo objetivo é aferir se o participante do Exame, ao final do ensino médio, demonstra domínio dos princípios científicos e tecnológicos que presidem a produção moderna e conhecimento das formas contemporâneas de linguagem.


REPUBLICADO DECRETO Nº 9.057, DE 25 DE MAIO DE 2017

Republicação do art. 9º do Decreto nº 9.057, de 25 de maio de 2017, por ter constado incorreção, quanto ao original, na Edição do Diário Oficial da União de 26 de maio de 2017, Seção 1.


EDITAL INEP/MEC Nº 26, DE 16 DE JUNHO DE 2017

Este Edital dispõe sobre as diretrizes, os procedimentos e os prazos do Enade 2017.


PORTARIA INEP Nº 697, DE 31 DE AGOSTO DE 2017

Publica os resultados do Conceito Enade e do Indicador de Diferenreça entre os Desempenhos Observado e Esperado (IDD) referentes ao ano  de 2016.


DECRETO Nº 9.235, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2017

Dispõe sobre o exercício das funções de regulação, supervisão e avaliação das instituições de educação superior e dos cursos superiores de graduação e de pós-graduação no sistema federal de ensino.


PORTARIA INEP Nº 151, DE 05 DE MARÇO DE 2018

Designar os seguintes membros para composição das Comissões Assessoras de Área das áreas que serão avaliadas no Enade 2018, no ano III do ciclo avaliativo do Sinaes.


EDITAL INEP/MEC Nº 19, DE 13 DE ABRIL DE 2018

Chamada Pública para cadastramento e seleção de colaboradores para elaboração e revisão de itens para a realização do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes - Enade 2018


PORTARIA MEC Nº 501, DE 25 DE MAIO DE 2018

Estabelece o regulamento do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes - Enade 2018.


PORTARIA INEP Nº 444, DE 30 DE MAIO DE 2018

Dispõe sobre o componente de Formação Geral do Enade 2018.


PORTARIA INEP Nº 473, DE 05 DE JUNHO DE 2018

Dispõe sobre o componente específico da área de Tecnologia em Gestão Financeira do Enade 2018. 

 


PORTARIAS ENADE ÁREAS ESPECIFÍCAS NºS 437 A 463, DE 30 DE MAIO DE 2018

As portarias definem os componentes que serão tomados como referência para avaliação do perfil do egresso. No documento também consta a Portaria nº 473, publicada em 6/6, sobre o componente específico da área de Tecnologia em Gestão Financeira.


RETIFICAÇÃO PORTARIA MEC Nº 501, DE 25 DE MAIO DE 2018

Estabelece o regulamento do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes - Enade 2018.


EDITAL INEP/MEC Nº 40, DE 19 DE JUNHO DE 2018

Este Edital dispõe sobre as diretrizes, os procedimentos e os prazos do Enade 2018, a serem cumpridos pelas Instituições de Educação Superior (IES) e pelos estudantes habilitados a essa edição do Exame


EDITAL INEP Nº 43, DE 04 DE JUNHO DE 2019

Dispõe sobre as diretrizes, os procedimentos e os prazos do Enade 2019, a serem cumpridos pelo Inep, pelas Instituições de Educação Superior (IES) e pelos Estudantes habilitados a essa edição do Exame.


Notícias

Inep oferece curso para profissionais de instituições de educação superior envolvidos no exame

As aulas são divididas em sete módulos, disponíveis em plataforma digital

Inep detalha como são calculados os Indicadores de Qualidade da Educação Superior

A portaria estabelece como será o cálculo dos indicadores e como as instituições de educação superior poderão se manifestar sobre a base de dados usada para os cálculos e, posteriormente, sobre a divulgação de resultados

Aberto prazo para verificação de acesso ao Sistema Enade pelas instituições

A prova do Enade 2019 será aplicada em 24 de novembro em todo o país

Publicado edital com regras e cronograma do Enade 2019

Deverão ser inscritos no exame os estudantes ingressantes e concluintes dos cursos que fazem parte das áreas avaliadas em 2019

Enade 2019: confira quais serão os cursos avaliados e data do exame

Prova será aplicada em 24 de novembro para avaliar 29 cursos de formação superior

Aplicativo do Inep auxilia avaliação in loco dos cursos de graduação e Instituições de Educação Superior

Por meio da ferramenta, Procuradores Institucionais e integrantes do Banco de Avaliadores do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (BASis) têm acesso facilitado aos instrumentos que orientam a avaliação

Estudantes não dispensados têm prazo até dia 22 para recursos

O Inep está enviando mensagens eletrônicas, para todos os estudantes que têm direito à interposição de recursos

Comissão Técnica de Acompanhamento da Avaliação (CTAA) promove sua 136ª reunião ordinária

A reunião é a última instância de revisão dos relatórios de avaliação impugnados pelas Instituições de Educação Superior

Inep apresenta nova gestão em cerimônia de posse

Evento contou com a participação do ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodriguez, e de outras autoridades ligadas à educação

Marcus Vinícius Carvalho Rodrigues é nomeado presidente do Inep

Professor participou da transição desde dezembro de 2018 e desde o início de janeiro atua no instituto na montagem de sua equipe

Ministro empossa secretários de Educação Superior e Básica como conselheiros do CNE

Ricardo Vélez Rodríguez deu posse a Mauro Luiz Rabelo, na Câmara de Educação Superior, e à Tânia Leme de Almeida, na Câmara de Educação Básica

Inep capacitará responsáveis pelo preenchimento do Censo da Educação Superior 2018

Treinamento a distância será realizado por meio da plataforma Moodle

Publicados relatórios de alunos em situação regular no Enade

A solicitação de dispensa de prova por parte do estudante deve ser feita, exclusivamente, pelo Sistema Enade

Enade 2018: Concluintes inscritos no exame podem consultar local de prova

O documento traz informações sobre o local de prova, horários e atendimentos

Inclusão no nível superior

O Globo: Em reportagem sobre os dados do Enade o diretor executivo da ABMES, Sólon Caldas, afirma que o exame não retrata a realidade do país

Enade 2018: Solicitação de reaplicação do exame poderá ser feita pela internet

Solicitação de reaplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) da edição de 2018 poderá ser feita, pela internet, na Página do Participante

Inep divulga prazo de solicitação para atendimento por nome social

O Inep informa que entre os dias 4 e 10 de setembro, poderá ser realizada a solicitação para atendimento por nome social

Curso híbrido e 'novo Enade' viram bandeiras de ensino superior privado

Para setor, prova não é capaz de indicar qualidade exata de instituições; fórum de entidades ainda cobra flexibilização do Fies e permissão para oferta que combine modelos presencial e a distância

Diploma sem sair de casa

Com custo menor que o de uma faculdade convencional, flexibilidade de horário e a possibilidade de acompanhar as aulas pela internet de qualquer lugar, os cursos de graduação a distância têm procura recorde

Inep abre cadastro e solicitações de atendimentos do Enade 2018 e lança aplicativo do Exame

Começou na manhã desta terça-feira, 14 de agosto, o cadastro dos estudantes concluintes habilitados ao Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) 2018. Também foi aberto o período para solicitação de atendimento específico e especializado

Polos de ensino superior a distância crescem 133% em um ano

Oferta explode após decreto reduzir as exigências para faculdades online

EAD: 1,5 milhão estuda a distância no Brasil

Mais baratos e flexíveis, cursos online ganharam força; conheça boas faculdades, histórias de quem fez e como o mercado vê esse tipo de diploma

Inep divulga as diretrizes do Enade para as áreas avaliadas

Correio Braziliense: Ao todo, estudantes de 27 áreas serão avaliados no exame de 2018

Inep cria comissão de assessoramento para processos avaliativos da Educação Superior

A comissão será formada por especialistas da Educação Superior nomeados pelo Inep em portaria específica

Mudança na legislação determina que estudantes de Serviço Social sejam avaliados no Enade 2018

A alteração é resultado da aprovação da Portaria MEC nº 19, que apresenta nova distribuição das áreas a serem avaliadas no Ciclo do Enade

Enade 2017: Inep divulga os cadernos de questões e gabaritos do exame

Também é possível fazer download dos cadernos de questões de todas as áreas avaliadas, 44 no total

Enade 2017: Provas do exame foram aplicadas para 84% dos estudantes inscritos

As provas do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) 2017 foram aplicadas para 451.517 participantes neste domingo, 26

Inep libera consulta pública aos locais de prova do Enade 2017

As vésperas da aplicação do Exame, a consulta pública facilita o acesso dos participantes às informações sobre onde farão suas provas

Coluna

Educação Superior Comentada | A nova regulamentação relativa ao sistema e-MEC

Na edição desta semana, o consultor jurídico da ABMES, Gustavo Fagundes, analisa a nova regulamentação relativa ao sistema e-MEC. Segundo o especialista, não foram trazidas mudanças radicais na regulamentação do funcionamento e acesso ao sistema e-MEC, sendo, contudo, é recomendável a leitura atenta da Portaria Normativa n° 21/2017 na íntegra

Educação Superior Comentada | As principais mudanças trazidas pelos instrumentos de avaliação de cursos de graduação relativamente ao corpo docente

Na edição desta semana, o consultor jurídico da ABMES, Gustavo Fagundes, analisa as principais mudanças trazidas pelos instrumentos de avaliação de cursos de graduação relativamente ao corpo docente. Segundo o especialista, a principal mudança verificada nos instrumentos de avaliação de cursos de graduação, notadamente para fins de autorização de cursos, foi a adoção de critérios avaliativos que objetivam assegurar o respeito à individualidade das instituições de educação superior

Educação Superior Comentada | O projeto de lei que impõe a aplicação de provas e atribuição de frequência a alunos impedidos de comparecer às atividades acadêmicas por motivos religiosos

Na edição desta semana, o consultor jurídico da ABMES, Gustavo Fagundes, analisa o projeto de lei em tramitação no Senado Federal dispondo sobre aplicação de provas e atribuição de frequência a alunos impedidos de comparecer às atividades acadêmicas por motivos religiosos

Educação Superior Comentada |Prazos e procedimentos para o Enade 2018

Na edição desta semana, o consultor jurídico da ABMES, Gustavo Fagundes, aborda a definição de prazos e procedimentos relativos à edição 2018 do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade). É imprescindível que as instituições conheçam com profundidade os termos do Edital n° 40/2018, para que possam adotar todas as providências sob sua responsabilidade e orientar os estudantes

Educação Superior Comentada| A edição 2019 do Enade

Na edição desta semana, Gustavo Fagundes fala sobre os principais pontos da Portaria nº 828/2019 que traz a regulamentação inicial da edição do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) de 2019. O especialista ressalta as novidades implementadas pelo texto e destaca que serão publicadas em breve as portarias que delimitam os conteúdos de formação geral e específico e o edital com prazos e procedimentos essenciais para a realização do exame

Educação Superior Comentada| Prazos e procedimentos do Enade 2019

Na edição desta semana, Gustavo Fagundes apresenta as principais informações trazidas pelo Edital n° 43/2019, que torna públicas as diretrizes, procedimentos, prazos e demais aspectos relativos à realização do Enade 2019. O objetivo do especialista é complementar a edição n° 13 de sua coluna, que também tratou sobre o Exame, para que não restem dúvidas acerca dos aspectos essenciais do Enade 2019

Educação Superior Comentada| Necessidade de reflexão acerca do Enade

Na edição desta semana, Gustavo Fagundes convida todos para uma reflexão sobre alguns aspectos do Enade. Segundo o especialista, compreendendo a relevância do exame, seu objetivo é estimular o debate sobre as premissas que orientam a sua aplicação, de forma a assegurar a evolução desse procedimento avaliativo, garantindo a efetividade do atingimento de seus objetivos e a produção de dados confiáveis que permitam o aprimoramento das políticas públicas para a educação superior

#CARTAASSOCIADOS