Detalhe

Maioria dos egressos do ensino superior conseguem emprego no primeiro ano formado

21/07/2022 | Por: Dourados News | 87

Cursar uma faculdade continua sendo o passo mais importante para quem almeja garantir uma boa vaga de trabalho no futuro.

De acordo com a 1º edição do "Indicador ABMES/Symplicity de Empregabilidade (IASE)", divulgada nesta semana, 69% dos egressos do ensino superior estão empregados após até um ano da colação de grau.

A taxa de ocupação é a mesma para os recém-formados, independe da modalidade do curso – seja presencial ou a distância – e a remuneração média geral é de R$ 3,8 mil.

O estudo teve como objetivo formatar uma maneira padronizada de acompanhar os resultados de egressos e implantar indicadores de empregabilidades de relevância nacional, com base em modelos internacionais.

Para a recrutadora e terapeuta, Nislley Lara, os empregadores seguem confiando que profissionais com diploma do ensino superior tiveram uma preparação completa e focada em uma atuação decisiva e estratégica.

“Quando olhamos no currículo de um candidato a sua formação acadêmica, buscamos a sua trajetória de formação profissional, a formação proporciona vantagens de se desenvolver dentro de uma carreira e até mesmo conquistar uma posição mais privilegiada no mercado de trabalho”, disse Nislley ao RH DNews.

Resultados

A pesquisa avaliou a colocação profissional de quase 2 mil egressos que colaram grau entre meados de 2020 e meados de 2021, ou seja, no momento mais crítico para ocupação profissional no decorrer da pandemia de coronavírus.

Deste universo, 48,82% dos formados estavam em ocupações formais, 10,86% trabalhando como autônomos ou profissionais liberais, 2,77% como empresários e apenas 2,82% estavam na informalidade.

Os profissionais na área de Tecnologia da Informação estão no topo da lista, com 82% que declararam estar trabalhando, 77% deles na área de graduação.

Nas Engenharias, 77% estão contribuindo ao mercado de trabalho, 93% trabalhando na área. Entre os profissionais de saúde também há um salto: 72% está empregado, 85% atuando na área de formação.

Merecem destaque, entre as áreas apuradas, os recém-formados em Direito, campo em que 53% estão no mercado de trabalho e 63% na própria área.

Mais da metade dos egressos em Negócios, Comunicação e Educação também garantiram ocupação para que foram preparados nas instituições de ensino superior.

O "Indicador ABMES/Symplicity de Empregabilidade (IASE)" foi elaborado com base em dados coletados entre 31 de julho de 2020 e 30 de junho de 2021 de 10 instituições privadas de ensino superior de todas as regiões do país.