Detalhe

ABMES e Inep apresentam balanço e perspectivas para a avaliação virtual in loco

31/08/2021 | Por: ABMES | 1420

Devido às restrições impostas pela pandemia da Covid-19, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) está realizando as avaliações externas in loco virtualmente. Para realizar um balanço e traçar perspectivas para a avaliação virtual in loco, a Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES) realizou, nesta terça-feira (31), um encontro on-line com representantes do Inep e apresentou dados exclusivos da enquete realizada com 202 instituições que receberam visitas na modalidade a distância. A ocasião marcou o fim da programação do mês de aniversário de 39 anos da Associação.

Sob a coordenação do diretor presidente da Associação, Celso Niskier, participaram do evento Danilo Dupas Ribeiro, presidente do Inep; Luís Filipe Grochocki, diretor de Avaliação da Educação Superior (DAES/Inep) e Paulo Chanan, assessor da presidência da ABMES e diretor de regulação do Grupo Ser Educacional S/A.

As avaliações externas virtuais in loco foram definidas como uma solução emergencial para retornar os processos de visita das comissões de avaliações enquanto durasse a pandemia da Covid-19. Até 30 de agosto foram realizadas 2 mil avaliações. Agora, o Inep estuda manter a modalidade como permanente.

Em pesquisa realizada pela ABMES com 232 representantes de 202 instituições de educação superior (IES), a avaliação virtual in loco apresentou conceitos satisfatórios nas cerca de 600 visitas que foram realizadas. Para 85% dos respondentes a modalidade deveria ser mantida após a pandemia e 72% daqueles que receberam visitas disseram preferir o modelo virtual. Entre os que opinaram, 73,7% consideram que o formato pode ser empregado em cursos de graduação de qualquer área e 76,3% afirmaram que não houve prejuízo em relação ao instrumento de avaliação em função da visita ter sido realizada por meios digitais. A enquete foi incentivada pelo Inep e pode ser conferida na íntegra aqui (acesso exclusivo aos associados ABMES).

"A pesquisa foi um desafio feito pelo Inep e aceito pela ABMES. Ela teve por objetivo medir como as instituições que receberam as avaliações virtuais in loco se sentiram e como avaliaram a experiência", explicou Celso Niskier ao abrir o evento.

Os dados e sugestões das IES consultadas foram entregues aos representantes do Inep que também apresentaram um balanço das ações realizadas desde abril. Segundo Danilo Dupas, presidente do Inep, o órgão tem capacidade de realizar 500 avaliações virtuais in loco por mês. “A partir de outubro conseguiremos realizar 400 visitas por semana, 1.600 visitas por mês. Hoje temos cerca de 4 mil avaliadores no Banco de Avaliadores do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (BASis) capacitados para atuar no novo modelo. O alcance dessas duas marcas é resultado da reformulação das avaliações das IES. A pandemia exigiu soluções diferentes para seguirmos cumprindo nossa missão, mas o modelo virtual é uma evolução natural”.

Em sua apresentação, Luís Filipe Grochocki destacou mais dados, levantados pelo Inep, sobre a modalidade de avaliação - clique aqui para acessar (exclusivo para associados ABMES). “A ideia de realizar essa pesquisa foi de avaliar os resultados iniciais e também ter dados para apresentar à Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (Conaes) com objetivo de tornar a avaliação externa virtual in loco efetivamente uma modalidade independente da pandemia”.

Ao final, Paulo Chanan fez um apanhado do contexto sob a ótica das instituições e a compartilhou sua impressão. “Para nós, operadores da regulação da educação superior, é uma imagem decisiva. Todos nós estamos em processos que nos exigem inovação o tempo todo. Nós temos, até então, um ambiente de avaliação ainda não tão adequado a esse momento inovativo que temos vivido e hoje há um alinhamento entre a inovação necessária e a entrega correspondente”.

Mérito ABMES da Educação Superior
Antes do encontro virtual com o Inep, a ABMES realizou a cerimônia de outorga da Ordem do Mérito ABMES da Educação Superior. Receberam a honraria o senador Izalci Lucas, a presidente do Conselho Nacional de Educação, Maria Helena Guimarães de Castro, e o membro da Academia Brasileira de Letras, Arnaldo Niskier.

Criada em 2018, a Ordem do Mérito ABMES da Educação Superior entrega comendas eméritas a pessoas físicas ou jurídicas, nacionais ou estrangeiras que se destacaram por serviços relevantes prestados à educação e à sociedade como um todo, se destacam em seus valores pessoais e comunitários.

A ABMES realiza todos os meses seminários virtuais com os temas mais atuais da educação superior. São convidados especialistas que contribuem com as perspectivas do mercado, da regulação e da tecnologia. Em agosto, as temáticas são motivadas pela comemoração do aniversário de 39 anos da Associação.

Assista a íntegra do seminário virtual aqui.


Conteúdo Relacionado

Vídeos

#ABMES39 | Balanço e perspectivas para a avaliação virtual in loco

Confira a íntegra do Seminário virtual "Balanço e perspectivas para a avaliação virtual in loco", no qual foram debatidos os benefícios, gargalos e principais desafios enfrentados na aplicação dessa nova modalidade de avaliação, com base em pesquisa realizada pela ABMES com IES de todo país.

A programação contou ainda com a solenidade de outorga do Mérito ABMES da Educação Superior, ocasião na qual o grão-mestre da Ordem do Mérito ABMES de Educação Superior, Celso Niskier, condecorou o senador Izalci Lucas, a presidente do CNE, Maria Helena Guimarães de Castro e o membro da ABL, Arnaldo Niskier.

Notícias

Avaliação in loco: Modelo virtual se consolida como alternativa às avaliações da Educação Superior

Presidente do Inep, Danilo Dupas, apresentou os resultados do formato durante ciclo de debates sobre os impactos da pandemia na educação. Evento promovido pelo MEC destacou ações inovadoras

Inep avalia 2 mil cursos e instituições em 4 meses

Dado engloba avaliação de cursos de graduação e instituições de educação superior. Presidente Danilo Dupas divulgou levantamento durante seminário da ABMES