Detalhe

Projeto de Extensão Ambiental Belas Artes vence a 1ª edição do Prêmio Fernando Braga

04/03/2024 | Por: ABMES | 1979

Um conjunto de ações ambientais e sociais realizado pelo Centro Universitário Belas Artes de São Paulo conquistou o primeiro lugar do Prêmio Fernando Braga de Sustentabilidade Ambiental na Educação Superior. O resultado foi divulgado nesta segunda-feira (4/3) pela Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior e Edux 21 Consultoria Educacional, idealizadoras da premiação. A entrega dos prêmios aos vencedores está marcada para o dia 9 de abril, em Brasília (DF).

O Projeto de Extensão Ambiental Belas Artes abrange ações ambientais como treinamento de funcionários sobre sustentabilidade ambiental, campanhas de conscientização na instituição, doação de materiais recicláveis para cooperativa de reciclagem, assim como separação de materiais como tampinhas de plástico, blísteres de medicamentos e lacres de alumínio para doação a organizações não-governamentais (Ongs).

O Centro também contribui com a manutenção de quatro bibliotecas físicas e uma digital, além de promover a doação de livros e mobiliários para a manutenção de bibliotecas em comunidades carentes. Outra frente de atuação ambiental da instituição é a inclusão de disciplinas voltadas para esse tema na grade de seus cursos. Pela classificação, o Centro Universitário Belas Artes  irá receber R$16 mil em dinheiro.

O segundo lugar, que receberá o prêmio de R$8 mil, ficou com o Centro Universitário da Amazônia - Unidade Santarém, que apresentou o Projeto Piloto de Bombeamento de Água a partir de energia fotovoltaica na comunidade de Pinduri, também localizada em Santarém, Pará. A comunidade, que abriga 69 famílias, sofre com acesso à água potável em períodos de grande seca, como o registrado em 2023. Com o uso de bombas que funcionam por meio de energia solar, o projeto piloto desenvolvido pelo grupo de energias renováveis do Centro Universitário já garante o abastecimento de água de três famílias da comunidade e a expectativa é ampliar esse número.

Já o terceiro lugar, que vai receber R$ 4 mil, vai para a Universidade Positivo, do Paraná, pelo projeto Assentamentos Urbanos I: Comunidade de Remanescentes Quilombolas da Vila Esperança de Mariental, localizada na cidade de Lapa, no mesmo estado.  Para ajudar a comunidade a enfrentar desafios como falta de saneamento básico, gestão inadequada de resíduos e riscos de erosão e deslizamentos de terra, alunos e professores da instituição elaboraram, em parceria com os moradores, um projeto para ser executado em várias etapas, com diagnósticos coparticipativos e cocriação de soluções. 

Julgamento

A 1ª edição do Prêmio Fernando Braga de Sustentabilidade Ambiental na Educação Superior recebeu 116 inscrições. Dessas, foram selecionados 52 projetos, que atendiam às especificações de apresentação indicadas no regulamento da premiação. 

Além dos três finalistas, o regulamento do Prêmio prevê a indicação de uma personalidade com destaque na área de sustentabilidade ambiental. As indicações foram feitas pelas instituições participantes e estão sendo avaliadas pela ABMES e Edux21. O nome indicado será conhecido no dia 9 de abril. 

Já os projetos inscritos por instituições de ensino superior foram julgados por uma banca formada por cinco jurados, que analisaram os seguintes aspectos: relevância acadêmica, social e ambiental; atualidade; originalidade e inovação; aplicação prática; e excelência na apresentação do projeto. 

Veja quem fez parte da Comissão Julgadora do Prêmio: 

Estevão do Nascimento Fernandes - Biólogo pela Universidade de Brasília, mestre em Botânica pela mesma Universidade e doutor em Biologia pela Universidade de Reading (Reino Unido). Possui grande interesse em botânica, divulgação científica e pesquisa, com formação em andamento como Especialista em ESG (PUC-Minas). Atualmente, ocupa a posição de Diretor de Biodiversidade no Jardim Botânico de Brasília, trabalhando nas áreas de conservação e preservação ambiental, pesquisa e sustentabilidade. Como botânico, tem experiência nas áreas da etnobotânica e conhecimentos tradicionais, óleos essenciais e compostos secundários, filogenia e evolução de plantas, curadoria de bancos de dados, bem como técnicas em biologia molecular de plantas.

Raquel Baldo - Gestora de projetos de ESG da consultoria We.Flow. Profissional com experiência em inteligência de mercado, análise de dados, estratégia e ESG. Já atuou em grandes corporações como Vivo, Itaú e FGM produtos odontológicos. Foi co-fundadora da assessoria de empreendedorismo materno e feminino e é voluntária do movimento Rede Mulheres Empreendedoras e da rede ODS-SC. É pós-graduada em Administração Estratégica pela FIA-USP e graduada em Engenharia de Alimentos pela UFSC. Mãe  do Pedro e da Júlia.

Danielle Pires - Palestrante, consultora em Sustentabilidade Corporativa e Diversidade, Equidade e Inclusão. Atualmente, é coordenadora de Sustentabilidade do Camarote Salvador. Possui MBA em Gestão de Pessoas e Liderança, bacharel em Comunicação e Marketing, Turismóloga. Certificada em Gestão da Diversidade e Inclusão, Valor Estratégico ODS e a Agenda 2030 pelo Instituto Ethos.  O Programa de Formação Avançada em Sustentabilidade Corporativa foi realizado no Sustentaí. Concluída a Extensão em Responsabilidade Socioambiental no IFSC -Instituto Federal de Santa Catarina.

Mateus Griguc de Carvalho - Possui graduação em Biologia e Ciências Ambientais, com especialização em Análise Ambiental e Desenvolvimento Sustentável. Também é Mestre em Biologia pela Universidade de Brasília. Há 10 anos atua na área de educação como professor de Ciências e Biologia. 

Valdemar Ottani - Consultor educacional da ABMES, diretor da Âncora Planejamento Estratégico e presidente da Comissão Julgadora do Prêmio Fernando Braga. 

Sobre o Prêmio Fernando Braga 

Instituído em 2023 pela Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES), em parceria com a EDUX21 Consultoria Educacional, o Prêmio Fernando Braga tem como objetivo reconhecer o melhor projeto de sustentabilidade ambiental realizado por instituições de educação superior (IES) participantes da Campanha da Responsabilidade Social do Ensino Superior Particular da ABMES e reconhecer o mérito de personalidades que contribuem para o desenvolvimento sustentável do Brasil.

O nome do Prêmio é uma homenagem ao jornalista, professor e empresário Fernando Braga, falecido em 2021. Carioca, com passagem pelos principais veículos de comunicação do Rio de Janeiro, teve uma vida marcada pela preocupação com a preservação do planeta e o futuro das próximas gerações. Entre outras atividades na área ambiental, dedicou-se à sensibilização das pessoas para a preservação e a recuperação ambiental, e conseguia sempre a companhia dos mais jovens nas suas jornadas de plantio de árvores.