Detalhe

Manifesto pela Educação Brasileira

04/04/2020 | Por: ABMES | 2390

O isolamento social provocado pela pandemia do Covid-19 suspendeu as aulas presenciais de cerca de 15 milhões de alunos do setor privado da educação brasileira. É um momento crítico na história e, para superá-lo, será necessária a união de todos. Pais, professores, funcionários, escolas, faculdades, centros universitários e universidades precisam caminhar juntos em direção ao mesmo objetivo: tornar o menor possível o impacto da paralisação na vida de alunos e familiares.

Ao atender às orientações do Ministério da Educação, escolas e instituições de ensino superior estão fazendo sua parte, com ações inovadoras e migração, em tempo recorde, das aulas presenciais para as remotas. Nosso propósito é que o aluno mantenha sua rotina de estudos, com qualidade, nos mesmos horários previstos, só que por meio de dispositivos digitais.

A urgência em adaptar-se diante de enorme desafio decorre também de nossa responsabilidade por 1,7 milhão de trabalhadores da educação privada, dos quais, 800 mil professores, absolutamente empenhados em manter o compromisso de conduzir suas missões adiante.

O setor constata que os impactos econômicos produzidos pela pandemia já estão gerando graves dificuldades financeiras a boa parte de seus alunos. No entanto, nenhuma creche, escola ou instituição de ensino superior privada no Brasil está fechada ao diálogo, caso precise atender alunos com maior risco decorrente de perda de emprego ou de renda. Medidas alternativas, como o diferimento e o reparcelamento de mensalidade, sempre estarão ao alcance, como tradicionalmente o setor contempla.

Não se pode deixar de mencionar que cerca de 3,5 milhões de alunos já são beneficiados com algum auxílio financeiro no setor, até mesmo com bolsa integral por falta de condições econômicas, e que suas rotinas de estudos seguem dentro da normalidade.

O que se mostra preocupante, nesse contexto, é a tentativa de se legislar sobre preços de mensalidades, pois, além de ser medida inconstitucional (no caso de estados, DF e municípios), ela acarretará desequilíbrio econômico-financeiro nas instituições, com risco de inviabilização de seu funcionamento e perda de empregos. As instituições de ensino estão mantendo negociações individualizadas, e oferecendo programas emergenciais para atender os alunos de acordo com suas reais necessidades ou dificuldades.

O que o setor precisa, nesse delicado momento, é de liberdade para encontrar soluções próprias de enfrentamento da crise pandêmica. Unidos, vamos trabalhar em prol da saúde coletiva e do futuro da educação acessível e de qualidade. Vamos juntos vencer este desafio mundial.

ABIEE / ABMES / ABRAFI / ABRUC / ACAFE / AFEESMIG / AMPESC / ANACEU / ANEC / ANUP / COMUNG / CONFENEN / CRUB / FENEP / FORCOM / FÓRUM / SEMERJ / SEMESB / SEMESP / SIESPB / SIESPE / SINDEPES-DF / SINEPE-AL / SINEPE-PA

Clique aqui e confira a página oficial do Manifesto.


Conteúdo Relacionado

Documentos

Vídeos

Entenda o parecer do CNE sobre calendários escolares e atividades não presenciais

Em razão das diversas normas relacionadas ao ensino superior recém-editadas pelo Poder Público, o CNE se reuniu na última terça-feira (28/04) para uniformizar orientações em nível nacional a respeito da reorganização do calendário escolar e da possibilidade de cômputo de atividades não presenciais para fins de cumprimento da carga horária mínima anual. Neste vídeo, a ABMES explica um pouco mais sobre o tema

Educação unida contra o coronavírus

O mundo todo passa por uma situação delicada devido à pandemia do novo coronavírus. Diante deste cenário, a educação superior se movimenta e une esforços para continuar cumprindo seu papel e garantindo o futuro da nação. A ABMES integra o movimento educação unida contra a Covid-19.

Apoie o movimento #EducaçãoMaisForte

Celso Niskier, diretor presidente da ABMES, fala a importância da união de todos em prol da educação superior neste momento delicado causado pela pandemia do novo coronavírus. "Saindo da crise, é a educação que vai reconstruir o Brasil"

Seminário Virtual ABMES | Coronavírus e educação superior

Confira a íntegra do Seminário Virtual ABMES, realizado no dia 2 de abril de 2020, que apresentou dados do estudo sobre o impacto do novo coronavírus na educação superior, feito pela empresa de pesquisas educacionais Educa Insights. Coordenado por Celso Niskier, diretor presidente da ABMES, o evento contou com a participação de Daniel Infante, sócio-fundador Educa Insights, e Sólon Caldas, diretor executivo da ABMES

Coronavírus: orientações às instituições de ensino

Em mais um vídeo, a ABMES responde dúvidas das instituições de educação superior de como agir diante da pandemia do coronavírus

Legislação

LEI Nº 13.709, DE 14 DE AGOSTO DE 2018

Dispõe sobre a proteção de dados pessoais e altera a Lei nº 12.965, de 23 de abril de 2014 (Marco Civil da Internet).


SÚMULA PARECER CNE-CP Nº 5, DE 30 DE ABRIL DE 2020

Reorganização do Calendário Escolar e da possibilidade de cômputo de atividades não presenciais para fins de cumprimento da carga horária mínima anual, em razão da Pandemia da COVID-19.


Notícias

CNE autoriza atividades não presenciais em todas as etapas de ensino

Parecer foi aprovado nesta terça e precisa ser homologado pelo MEC

Manifesto com quase 50 mil assinaturas pede desconto em mensalidades de universidades privadas

O Globo: Em entrevista, o diretor executivo da ABMES, Sólon Caldas, comenta sobre a metodologia de ensino da aula remota

Nota Técnica DEE/Cade sobre mensalidades escolares

Documento aponta efeitos negativos em projetos de lei que visam impor descontos em mensalidades em razão da pandemia do novo coronavírus

Universitários tentam obter desconto nas mensalidades durante a quarentena

O Globo: Em entrevista, o diretor executivo da ABMES, Sólon Caldas, afirma que há uma confusão entre EAD e as aulas remotas que estão sendo oferecidas durante a quarentena

Escola que oferece aula online e reposição não precisa dar desconto na mensalidade

Para especialistas, escolas que oferecem aulas onlines e possibilidade de reposição devem cobrar mensalidade integral

BNDES disponibiliza linha de crédito para instituições de educação superior

O BNDES informou que expandiu a oferta de capital de giro para empresas ou grupos econômicos com faturamento anual de até R$ 300 milhões

Onze estados têm projetos para obrigar desconto em mensalidades escolares

Folha de S.Paulo: Órgãos de defesa do consumidor e juristas alertam para possibilidade de proposta ser considerada inconstitucional

Coronavírus: 94% dos alunos de instituições particulares querem continuar estudando, diz pesquisa

Dados de pesquisa da Educa Insights foram apresentados nesta quinta-feira (02/04) pela ABMES, durante seminário virtual

Coronavírus: confira o repositório legal

Listagem das solicitações feitas a órgãos oficiais em razão da pandemia do novo coronavírus

Nota Técnica Senacon sobre mensalidades escolares

Secretaria recomenda que consumidores evitem o pedido de desconto de mensalidades escolares devido à pandemia

Posicionamento ABMES sobre aulas remotas

Esclarecimento sobre a atuação das IES diante do atual cenário de isolamento social com o objetivo de combater o novo coronavírus