Detalhe

"Universidades precisam voltar de forma gradual e segura", diz presidente da ABMES

10/12/2020 | Por: R7 | 1410
Reprodução

Depois de quase um ano de aulas on-line, o Ministério da Educação (MEC) autorizou a volta das atividades presenciais nas faculdades públicas e privadas em todo o país. Mas nem todo mundo se sente seguro, já que a vacinação contra a COVID-19 não começou no Brasil.

O presidente da ABMES (Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior) disse que as universidades precisam voltar de forma "gradual e segura". A declaração foi dada após o MEC publicar uma portaria que autoriza a volta às aulas presenciais de universidades públicas e particulares em março de 2021.


Conteúdo Relacionado

Notícias

MEC autoriza aulas não presenciais até dezembro de 2021

Ministro homologou parecer do Conselho Nacional de Educação

Escolas recebem aval para manter o ensino remoto no ano que vem

Parecer homologado pelo MEC permite atividades a distância em instituições de todas as redes até o fim de 2021. Aula presencial depende das cidades

MEC autoriza ensino remoto enquanto durar pandemia

Depois de recusa inicial, ministro Milton Ribeiro voltou atrás e acabou homologando resolução do conselho que permite que as escolas deem aulas online também em 2021

Após nova portaria do MEC, Ufes diz que retorno das atividades presenciais será "gradual e seguro"

MEC estabeleceu que as instituições de ensino superior deverão retomar as aulas presenciais a partir de 1º de março de 2021, desde que sigam os protocolos de prevenção da Covid-19.

MEC confirma volta às aulas em março e afirma que federais concordam com a medida

MEC afirma que maioria das universidades quer volta às aulas

MEC se reúne com reitores para discutir retorno das aulas presenciais

Milton Ribeiro recebeu representantes | Pediram homologação de parecer do CNE | Texto estabelece ensino remoto até 2021

Ministro da Educação se reúne com reitores para discutir a volta às aulas nas universidades

Na quarta (2), o MEC publicou uma portaria determinando que as atividades de ensino superior deverão ocorrer a partir de janeiro de forma presencial, observando o protocolo de biossegurança para evitar o contágio pelo coronavírus. Houve forte reação das instituições de ensino superior.

MEC se reúne com reitores para discutir portaria que determina volta às aulas nas universidades

Portaria revoga autorização que equivale aulas remotas às presencias, mas condiciona o retorno aos protocolos de biossegurança; medida foi criticada. Em nota, MEC diz que vai se pronunciar 'em breve' sobre a portaria, que ainda não foi revogada.